{LBR} Capitulo 6


Quando uma pessoa manda uma mensagem é provável que seja algo importante de alguém, ás vezes pode vir a ser uma brincadeira ou até mesmo perguntas a serem feitas para sanar alguma questão. Na minha visão, as mensagens passaram a ser pequenos textos que me deixam ansioso demais, alguém estava brincando comigo e eu havia caído nessa brincadeira. Desde o jogo de meu irmão já se passaram quatro dias, e todas elas repletas de mensagens de uma pessoa desconhecida, alguém que se intitula de rink. Essa pessoa dava poucas pistas sobre si e as únicas coisas que eu sabia á seu respeito eram que ele estudava na minha escola e que praticava um esporte, e pelo que posso notar de seu pseudônimo ele deve praticar algum esporte em ringues. Pensei na hipótese de ser Yixing, já que ele sempre está em seu celular quando estou conversando com o misterioso garoto, sim eu sabia que era um menino afinal de contas as meninas ali não pareciam tão interessadas em mim. De qualquer forma eu conversava com um desconhecido e em quatro dias passei a contar a ele tudo sobre minha vida, não tudo exatamente, apenas aquelas coisas triviais.

Mesmo que eu estivesse curioso para saber sobre essa pessoa, eu não poderia baixar a guarda por mais que pensasse ser alguém realmente bancando o admirador secreto, tinha a hipótese de ser algum maníaco pronto para me pegar de surpresa. De qualquer forma eu estava completamente curioso para saber quem era e o por que de me enviar mensagens.

Já havia despertado para aquela manhã, terminava de me banhar passando a toalha por meu corpo secando as pequenas gotículas de água restantes. Olhava-me no espelho e sorria animado, se era um garoto que estudava na minha escola de certa forma irei vê-lo...ou melhor ele irá me ver. Olhava para a prateleira do banheiro, ao contrário de meu irmão que tinha centenas de cremes para cada parte de seu rosto, eu só tinha perfumes e um pote de gel. Passara o perfume em meu pescoço e tórax para em seguida sair do banheiro. Vestia de meu uniforme com calma tinha tempo ainda, sem pressa nenhuma, mas o barulho vindo da parede ao lado me chamara atenção, caminhei até a janela vendo as portas do quarto de Baekhyun abertas, Chanyeol saíra dela pulando a sacada se pendurando na árvore ao lado. Não pude deixar de rir, aqueles dois estavam se dando bem desde então, não sabia que meu irmão já teria feito aquilo...bom não é do meu interesse de qualquer forma.

Depois de arrumar minha mochila desci para a cozinha onde minha mãe e meu padrasto já tomavam café, apenas desejei um bom dia baixo e me sentei começando a fazer meus desjejum. Comia com calma, olhava para a televisão entretido vendo as reportagens daquela manhã, era tão chato ver jornal só noticias ruins, se eu quisesse noticias ruins, perguntaria constantemente aos professores á respeito de minhas notas. Baekhyun logo se juntara á mesa, parecia cansado de tentar esconder o grandalhão em casa, e eu queria fazer uma aposta para saber quanto tempo levaria para nossa mãe iria descobrir.

- Estou indo!

Levantei-me assim que terminei o café, Baekhyun se levantou depressa deixando a torrada em sua boca para correr até mim.

- Poderia me esperar hyung! - Baekhyun vestia a blusa da escola tentando ainda manter a torrada na boca. - Acordei atrasado hoje.

- Da próxima vez lembre-se de trazer Chanyeol para casa em um sábado ou uma sexta. - Baekhyun me olhara com os olhos arregalados, não pude deixar de rir dele e continuar a caminhar á sua frente.

Não demoramos para chegar na escola, me separei de Baekhyun logo seguindo para a minha sala. Não estava com tanta vontade de assistir ás aulas, na verdade minha cabeça se dividia em treino e rink. mas quando eu for treinar terei de me concentrar ao máximo já que terei as eliminatórias na próxima luta. Estava completamente ansioso para lutar, fico á imaginar como será o meu oponente e como eu deveria lhe atacar, fico a imaginar se eu conseguisse passar o que faria, e se perdesse o que faria também. Tinha de pensar nas duas hipóteses, já que uma delas irá ocorrer.

- Hey Luhan! - Ergui o rosto e sorri ao ver Min Seok. - O professor de educação física está nos esperando no ginásio, e parece que vai ter briga.

- Briga? - Me levantei para seguir o menor para o ginásio. - Por que?

- O professor Lee detesta que usem as quadras quando é o horário dele . E pelo visto e tem duas turmas lá.

Aquela escola parecia tão calma com professores bem ajeitados e comportados, mas pelo visto essa teoria está completamente errada. Seguimos para o ginásio onde a nossa turma estava reunida atrás do professore Lee, o mesmo estava com braços cruzados encarando os demais alunos que estavam ali. Reconheci Yixing, ele conversava com o professor mantendo sua calma, tão bom isso. Continuei a olhar os demais alunos e encontrei aquele garoto capitão do time de hóquei...como era mesmo o seu nome? Ah sim...Sehun. Ele estava atrás de braços cruzados apenas olhando os demais alunos, ele não parece ser do tipo que se enturma.

No final das contas chegaram á um consenso, o professor permitira que os alunos das outras classes, fizessem uso das quadras, enquanto isso deixaria a gente em uma "aula livre" enquanto ele teria de resolver essa questão na diretoria. Min Seok e eu ficamos sentados na arquibancada, eu queria poupar o máximo de energia possível para que fosse gasta na hora do treino. Fiquei a observar Yixing jogando basquete, ele era completamente ótimo no que fazia, não pude deixar de sorrir em vê-lo fazer uma cesta, sinceramente gostaria de ser como ele. Olhei para o outro lado da quadra e vi Sehun usando a quadra congelada, não deixei de rir em notar que ele gostava de treinar até na aula de educação física. Havia ouvido vários rumores sobre ele, de ter tido sua alma sugada por dementadores, ou que ele era um feiticeiro mega esperto disfarçado, ouvi dizer que ele simplesmente detesta contato físico. Era cada besteira...

Não percebi que ficava a encarar-lo, até que seus olhos se encontraram com os meus. Senti-me completamente nu no meio de uma nevasca daquelas, de tão poderoso que era aquele seu olhar, agora entendia o porque dos rumores sem sentido. Não deixei de sorrir para ele como disfarce para o meu pequeno ataque de pânico, e poderia surtar em ver um pouco de um sorriso cínico nascer em seus lábios para então voltar a se focar nele.

- Hm, então o capitão é sua fantasia? - Min Seok sussurrava rindo, não pude deixar de rir e muito menos de corar.

- Digamos que....ele é perigoso e eu me pergunto o porque.

- Sehunnie? - Min Seok se ajeitara. - Tinha uma época em que ele sorria, mas de uma hora para outra simplesmente se perdeu. Não sabemos dizer o que é.

- Parece que se conhecem. - Me ajeitei no banco bebericando da água que havia trazido.

- Antes de estudarmos aqui, éramos amigos, todos nós. Até seu irmão.

Voltei á observar Sehun, então existia um motivo para aquele olhar frio. E por alguma razão maldita eu fiquei curioso para descobrir.

●••●

As aulas já haviam terminado, Baekhyun disse-me por mensagens que iria almoçar com Chanyeol antes do treino então minha volta seria silenciosa, mas animada. No inicio da última aula rink voltou a me mandar mensagens, e desde então estávamos a conversar. Os assuntos variavam, ás vezes ele me fazia alguma pergunta e eu respondia e tentava manter aquele assunto, mas ele parecia muito curioso á meu respeito e eu me sentia bem com aquilo, como se eu pudesse finalmente chamar atenção de alguém.

Caminhava lentamente prestando atenção na tela do celular, a cada mensagem que chegava era uma nova emoção. Parei no parque e me sentei no banco para assim dar atenção total á rink. Eu tentava de todas as maneira ignorar a minha vontade em ligar para ele e poder ouvir sua voz, e quem sabe tentar descobrir quem era rink, mas aquele anonimato estava tão divertido naquele momento, iria esperar mais um tempo antes de tomar essa iniciativa.

"Sinceramente estou curioso á seu respeito, diga-me mais sobre você" Apertei a tecla enter e a mensagem se foi. E enquanto esperava sua resposta, sentia um grande nervosismo possuir a mim.

"Não direi meu nome, o restante se quiser perguntar." Não pude deixar de sorrir diante daquela façanha, então eu iria saber mais sobre aquela pessoa.

"Quanto tem de altura?" Apesar de ser uma pergunta retórica, acho que será mais fácil de descobrir se a pessoa for alta ou baixa.

"1.80" Uau então ele é mais alto que eu, então... devo olhar para as pessoas altas. Já é um começo.

"Cor de cabelo?"

"Descolori recentemente....mas mudo com freqüência". Hm....cabelos descoloridos então. Quem tem um metro e oitenta e é loiro? Ah...não faço a mínima idéia.

"Se eu for pra te procurar, vai ser difícil com esses dados =/" Preciso de informações precisas meu caro, vamos lá me ajude um tiquinho.

"Sua curiosidade é impressionante hehe. Por que quer me encontrar?"

"Conversamos sempre por mensagens e tenho curiosidade sobre você, acho injusto que conheça tanto de mim e eu nada de você".

" O meu esporte favorito tem gelo".

Gelo? Hóquei....patinação...nossa e se ele for um daqueles patinadores no gelo que vão para outros países competir com aquelas coreografias lindas....e o pior tem parceiras? Acho que serei ciumento não? Mas existem muitos esportes no gelo, ou que se relacionam á gelo e agora fiquei curioso á seu respeito. Não faço a mínima idéia de quantos esportes a nossa escola suporta para que todos os alunos possam se sentir á vontade, mas os principais eu sei que são futebol e hóquei, são os clubes mais antigos e que trouxeram muitos prêmios para a escola, por isso são os mais "importantes".

Mas estou julgando que rink é um garoto que freqüenta algum clube da escola, sendo que existem os que são fora dos domínios da escola, e isso significa que o número de esportes que se relacionam com gelo fica maior. Sem falar que rink deixou claro que é seu esporte favorito e não que ele o pratica, e isso piora minha condição. Hm era muita coisa a se pensar e a cada instante eu ficava mais curioso para descobrir á seu respeito. Principalmente agora que sei um pouco sobre suas características físicas.

"Está de tarde, vou indo para o meu treino...." Eu queria continuar conversando, e tinha medo de que agora que me disse seu físico ele poderia se esquivar de mim. Sua resposta estava demorando, será que eu o assustei?

"Conversaremos á noite então."

Tudo bem sou um bobo, mas aquela mensagem com uma simples frase me deixou extremamente aliviado, e não pude deixar de sorrir em tamanha alegria em saber que á noite teria minha segunda rodadas de perguntas para aquele misterioso. Poderia até dizer....que adorava aquele anonimato.

●••●

Suava enquanto fazia as flexões, sentia cada músculo de meu corpo se contraindo para cada movimento necessário, as blusas que usava para aquecer-me e fazer suar para a perda de peso, e até mesmo tive de diminuir na minha alimentação para um melhor desempenho. Havia algumas horas que teria chego no ginásio, e já correra ao redor e agora estava ali fazendo flexões com Yixing segurando minhas pernas enquanto o treinador cuidava dos demais alunos. Suspirava ofegante ao terminar da contagem para então subir no ringue e começar aprender algumas técnicas de nosso capitão.

Mantinha o foco naquilo, olhava com atenção o movimento de seus braços e sua agilidade, e assim aprender e socá-lo de surpresa. Passaria hora e horas se dependesse de mim, porém surgira a figura da diretora, todos paramos para olhar o motivo de sua vinda, o treinador Xing se colocara a frente para encarar e mulher que mantinha um sorriso largo nos lábios. Aproveitei para beber água, não me interessava a vinda dela, apenas queria voltar ao meu foco. Yixing voltara a me ensinar enquanto seu tio conversava com a madame, continuamos ao treino enquanto respingava de meu suor enquanto socava o ar e mexia as pernas para baixar de meu tronco e assim escapar do soco do capitão.

- Meninos atenção! - Paramos novamente o que fazíamos para olhar o treinador que segurava um punhado de folhas. - A diretora me pediu para repassar esse recado, então me escutem. Quero que levem essa folha para casa e peçam a permissão de seus pais ou responsáveis.

- Mas do que se trata? - Yixing perguntara se apoiando no ringue.

- Parece que o time de futebol e de hóquei irão competir em cidades próximas, onde iremos lutar. Por isso ela quer que os três times, e isso significa que somos os terceiros, façamos uma viagem para a casa decimal.

- Ham? - Olhei para Min Seok que bebia da água que estava em minhas mãos. - Mas eu tenho uma luta não tenho tempo pra estudar matemática.

- É só apelido que demos á casa. - Ria o baixinho. -A casa decimal é um sobrado que fica em uma chácara, se subir a estrada de terra dará á uma bifurcação que levará á três cidades vizinhas.

- Não entendi, então...vamos mudar o local de treino? Já estava animado em treinar no ringue da luta. - Formei um bico nos lábios totalmente descrente da situação, estava completamente frustrado.

- Acredite, o espaço de lá é melhor para seu treino,e vamos intensificá-lo quando chegarmos. - O treinador me entregara a folha de permissão. - Traga sua roupa de luta também, e me encontre na saída do treino vamos fazer uma compra.

Apenas assenti ao treinador, olhei a ficha e vi que a diretora deixou bem claro o motivo do passeio. Parece que ela não é tão má assim, já que uma casa no meio do nada pode ajudar no relaxamento, já que agora fiquei bem mais ansioso. Voltara ao treino com Yixing, dessa vez com uma velocidade aumentada, ficamos focados no ringue enquanto o capitão tentava me distrair e golpear ao mesmo tempo. Consegui nocauteá-lo antes do relógio apitar o fim do treino. Não pude deixar não rir orgulhoso, meu progresso aumentava e isso era um bom sinal. A diferença em meus treinos é que os golpes que são direcionados á mim são fraquinhos, na luta tenho que estar preparado para sentir meu rosto latejar.

Peguei minha bolsa no armário e desci para esperar o treinador, nem me daria á vontade de tomar banho já que depois iria para a academia. Isso se eu não resolver passar em casa pra preguiça me domar. Os alunos iam embora, logo o treinador fichou o ginásio e me guiou pelas ruas indo ao centro da cidade. Ele conversava sobre a casa decimal, dizia para que eu não ficasse nervoso pois lá eu poderia treinar com mais intensidade. De qualquer forma, eu estava completamente contente em poder ir.

Chegamos á uma loja de suplementos, o treinador conversava com o vendedor que era completamente marombado, fiquei assustado em ver seus braços monstruosamente grossos, e olhando para a parede via fotos, medalhas e até troféus de fitness, então...até isso se competia aqui. Aproximei da bancada e o rapaz me dizia o que deveria beber, como preparar e os horários, até me sugeriu uma pequena dieta que poderia me ajudar a manter a perda de peso sem que passasse mau por falta de nutrição e pressão baixa. O treinador foi quem pagou pelos suplementos, e me entregou a sacola. Voltando para o caminho da avenida principal nos despedimos para seguir cada um ao seu caminho.

Já estava escuro e meu celular continha uma mensagem de rink e quase quarenta de minha mãe, e todas elas me perguntando onde eu estava. Deixei o celular no bolso e assim correr para casa, uma corridinha a mais não doeria não? Corria descendo as ruas logo chegando no quarteirão onde morava, via Chanyeol e Baekhyun conversando em frente de casa, ah que lindo esses dois e eu teria o prazer de atrapalhar aquela conversa. Aproximei-me ganhando atenção dos dois que riram e me cumprimentaram.

- Mamãe vai te dar uma bronca. - Baekhyun ria.

- O treinador me comprou suplementos. - Ergui a sacola. - E durante o treino a diretora apareceu, perdemos um tempo com ela, tive que repor sabe.

- E vocês vão? - Chanyeol olhava tanto para mim quanto para Baekhyun, não sei se ele está torcendo para que eu não vá só para dar uns pegas no meu irmão.

- O treinador quer que eu vá, disse que vai me seqüestrar se mamãe não deixar. - Ri olhando a janela de casa. - Mas acho que iremos.

- Por mais que a gente fique sozinhos lá, sei não - Baekhyun abraçava seus braços, parecia preocupado.

- Ah vou deixar claro então. - Olhei sério para os dois. - Todos nós temos um campeonato, então...estarei de olho em vocês.

- Tomara que você pegue uma diarréia por isso. - Ria Chanyeol. - Bom eu vou indo, tenho que mandar meu uniforme pra lavanderia e arrumar meus equipamentos. A gente se vê.

Deixei os dois sozinhos, sabia que a despedida deles demoraria uma década. Ao passar pela porta fui sufocado por um abraço de mãe, claramente ela estava preocupada. Dei a justificativa da minha demora e vi ela formar um bico nos lábios para então assentir. Passamos na sala onde meu padrasto estava sentado vendo televisão, já mostrei aos dois a folha de autorização e expliquei a situação.

- Ah mas não vão. - Mamãe cruzava os braços. - Seu irmão anda fazendo coisas estranhas, e acho que aquele rapaz tem algo haver com isso.

- Querida são campeonatos importantes, não podemos privar os meninos disso.

- Baekhyun é estranho por natureza não sei o espanto.

- Não fala assim do seu irmão. - Novamente aquele bico manhoso ia em seus lábios.

- Mãe, é a minha primeira luta. Eu vou de qualquer jeito.Baekhyun também irá e eu cuidarei dele. Confie em mim.

- Oh. - Manha era com ela, mamãe achava que era criança e fazia manha e birra para conseguir as coisas, o problemas era que todos da família se tornaram imunes á esses seus ataques. - Ta legal vocês vão, mas me prometa que me mandará mensagens todos os dias.

- Querida, pode deixar que isso eu e o Luhan cuidaremos.

Sabia muito bem o que isso significaria, seria como não precisa se preocupar que eu dobro sua mãe depois. Por isso gostava do meu padrasto, ele pegou as manhas de meu pai, os dois fazem isso com ela, a fazia esquecer do assunto. Ri enquanto pegava a mochila e seguia para o meu quarto, estava cansado e agora mais ansioso ainda. Entrei em meu banheiro me despindo e começando a me banhar, suspirei ao sentir cada parte do meu corpo relaxar, estava tão focado nos treinos que notara á noite meu corpo totalmente rijo, até mesmo as pernas estavam duras como se ainda estivesse a me preparar para lutar. E só depois de um banho quente é que os músculos se entregavam.

Saindo do banho coloquei de meu calção e ouvi meu celular tocar, olhando em sua tela notei ser mais uma mensagem do ser misterioso rink.

"Boa noite, Lutador"

Não pude deixar de sorrir e sussurrar um boa noite para a tela do celular como se a pessoa pudesse ouvir...e então tive a idéia de gravar um áudio, dizendo apenas boa noite, e mandar para o rink, que apenas visualizou e saiu do chat. Com certeza esse foi um dos grandes dias da minha vida.

❖----------------------------------❖

Nenhum comentário:

Postar um comentário