{LBR} Capitulo 4


Adentrava no ginásio indo para o segundo andar, nenhuma palavra á respeito da suposta briga foi dita, segui Min Seok até os armários onde parei em frente segurando a chave com força. O número do armário era o mesmo que meu pai usava na China, e de certa forma aquilo me apertava o peito. Respirei fundo abrindo a porta do armário sorrindo saudoso ao encontrar as suas antigas luvas e o calção que usava. Iria usá-lo em minha estréia, quem sabe me dê sorte. Comecei a me despir deixando meu uniforme escolar dentro do armário, logo em seguida peguei a roupa que havia separado antes de ir para a escola, assim que pronto guardei minha mochila e peguei das luvas abrindo um sorriso calmo para então fechar a porta do armário e seguir para o térreo.

Havia alguns garotos em fila ali, fiquei ao lado de Min Seok enquanto esperava pelas palavras de Yixing que parecia olhar para o segundo andar. Seguindo seu olhar e abri um sorriso grande em encontrar o treinador Xing ali. Enquanto descias as escadas manteve sua fisionomia séria, logo me recompus tentando apaziguar minha ansiedade. Finalmente eu iria treinar, era tão emocionante, mas ao mesmo tempo me dava um pouco de medo já que o treinador Xing era severo, assim como seu sobrinho.

- Bom meninos. - Yixing começou. - Esse será o novo treinador de vocês, ele é o meu tio e ensinou tudo o que sei sobre box. A partir de hoje serei o capitão de vocês e espero que possamos ganhar o campeonato desse ano.

- E quanto a vocês. - O treinador Xing se pronunciou. - Não quero ver corpo mole, formem duplas e cada dupla usará um equipamento de forma revezada.

O treinador assou o apito fazendo com que todos se movesse, Min Seok puxou minha mão indo em direção aos acolchoados estendidos no chão. Logo se deitou enquanto segurei de suas pernas e começava a contar suas flexões. Enquanto contava percebia que o treinador olhava cada um ali presente em suas atividades, prestei atenção em Yixing que fazia a flexões rapidamente, encostando os cotovelos no joelhos fazendo o exercício com precisão e perfeito, uau ele realmente era bom. Retornei á contar as flexões de Min Seok que começava a respirar ofegante, logo o treinador apitava novamente nos fazendo trocar de lugar, dessa vez eu me deitei enquanto meu colega segurava de minhas pernas. Comecei as flexões com calma, sabia que não adiantaria de nada tentar fazer tudo muito rápido já que estou começando uma rotina. Caso fosse no ritmo que os demais, com certeza eu não agüentaria os treinos futuros.

Novamente o apito soava, dessa vez fomos para as barras, Min Seok pulou se segurando na barra enquanto fazia novamente o levantamento, fiquei lhe observando enquanto sorria impressionado, apesar de ser baixinho e parecer inofensivo o garoto tinha uma boa forma, e se ouso dizer que seus músculos do braços era realçados naquele instante, fazendo com que uma pequena ponta de inveja surgira em mim. Logo era a minha vez, pulei na barra segurando com força e começava a jogar o peso para os braços para trazer meu peito para cima da barra, mas para mim era difícil de certa forma, e assim como no exercício anterior, me mantive ao meu ritmo. Sentia minhas mãos soarem e não agüentarem o peso de meu corpo, e por graça o apito soou novamente.

Dessa vez fomos para o saco, segurei o saco de areio enquanto Min Seok começava a socar e a chutar. O treinador ficou ao nosso lado enquanto assistia o garoto fazer uma seqüência que era contata pelo mais velho. Mais uma vez me impressionava, queria chegar a esse nível antes de me sentir um verdadeiro lutador, mas....estava começando ne. Devo dizer que por mais que eu estivesse atrás do saco de areia, sentia medo de ser atingido pelo garoto, era uma força tremenda que ele fazia, sem contar com a precisão e velocidade de seus golpes. Trocamos de lugar e eu se quer sabia o que fazer, o treinador segurava minhas mãos as posicionando da maneira certa enquanto me ensinava o modo de ataque no saco de areia. Ele me instruía em coreano mesmo enquanto demonstrava, logo soou o apito novamente e minha dupla ia para o ringue.

Coloquei a proteção para a cabeça e as luvas enquanto Min Seok sorria para mim calmamente. Fiquei aliviado em saber que ele me ensinaria pelo menos um golpe naquele tempo, apesar de toda minha animação ainda eu tinha que entender que apanharia em uma luta, e meu corpo com certeza agiria por reflexo, então teria que treinar muito para controlar esses impulsos. Primeiramente ele se aproximou de mim atacando meu lado direito, que por pouco não atingiu meu rosto, com rapidez ele se abaixava e tingia um soco em meu estomago para então fingir acertar um segundo soco em minha mandíbula. Fiquei surpreso e assim ele começou a me ensinar.

- Enquanto seu oponente se recupera de quase ser atingindo, você tem que ser rápido. Não perca tempo, está bem?

- Tudo bem, acho que entendi.

Comecei a fazer os movimentos lentamente para seguir a contagem que Min Seok fazia, e então aos poucos aumentava a velocidade enquanto ficava cada vez mais empolgado. Consegui fazer o golpe acertando Min Seok que caíra no ringue enquanto ria, o treinador se aproximou enquanto assentia piscando pra mim, aquilo era um sinal de que eu estava em um ótimo caminho e me dava animação para continuar. O apito soou dando fim do treinamento, sinceramente estava ali apenas cerca de uma hora e meia e já sentia meus braços doerem de mais. Sentei em um banco pegando uma garrafa de água bebendo do liquido.

- Para seu primeiro dia até que se deu bem heim. - Yixing se sentou do meu lado enquanto tirava da camisa, olhei para frente corando voltando a beber água. - Como se sente?

- Bem. - Respondi rindo baixo. - Mas meu corpo dói.

- Ficou tempo parado sem fazer exercício heim.

Olhei para cima tentando lembrar a ultima vez que fizera exercício, claramente foi depois que cheguei aqui no ginásio, mas antes disso...foi antes da morte de meu pai. Ah fazia duas semanas e foi o suficiente para que meu corpo ficasse fraco?

- Foi muito tempo. - Sussurrei olhando a garrafa de água.

- Vamos fazer o seguinte. - O treinador se aproximou enquanto me olhava. - Vamos dar massa para seu corpo, se não você não agüentará uma luta.

- Academia? - Yixing olhou para o tio que assentia. - Então terá de tomar suplementos.

Continuei apenas prestando atenção na conversa, pelo visto teria de ir academia.... nunca fui em uma, a série de exercícios que eu fazia era apenas para acompanhar meu pai em seus treinamentos, nada além disso. Nunca levei á serio, e agora aos poucos eu subia um degrau de cada vez, hoje creio que subi duas, o meu primeiro treino e a minha primeira briga. Ah como pude esquecer disso? Baekhyun me devia uma explicação á respeito, eu queria saber para evitar de nos por em problemas, mas também de ter um jeito de cuidar dele...Com certeza minha vinda para cá muda drasticamente minha vida.

- Luhan! - Ergui o olhar para Min Seok que já está pronto no ringue. - Vamos cara.

- Estou indo.

O treinador iria começar a me ensinar do zero e Min Seok havia concordado em me acompanhar, enquanto isso os demais iriam seguir uma lista de exercício sobre os olhos cuidadosos de Yixing. O treinador demonstrava primeiro em Min Seok para depois me mostrar, eram golpes fáceis, talvez dizer que serviam para desviar atenção do oponente para um golpe maior seja a melhor definição, mas golpes que eram necessário ter aprendido. Conseguia repetir os ataques enquanto suspirava cansado, novamente começava a suar a ponto de tirar minha camisa e jogar para o lado enquanto atacava Min Seok. Mas o garoto era muito bom, ele desviava e me golpeava, e a luta ficava em um sentido empatado. O treinador gritava e realmente me corrigia em questão de postura, mas nada que acabasse com minha determinação.

Ficara naquele ringue por quarenta minutos sem parar, estava suado até demais e sem falar que ainda tinha muita energia para ser gasta. Ri baixo ao ver que Min Seok suava e se aquecia para então ser golpeado por mim, o treinador soltara uma risada alta o que nos fez voltar ao ritmo aquecido. Até me surpreendi com a velocidade que estava ganhando, as dores em meu corpo me deixou um pouco apreensivo no inicio, mas agora eu as esquecia e até achava interessante eu conseguir me mover continuadamente.

- Hey Luhan você tem visitas.

Antes de olhar para quem me chamava não deixei minha oportunidade em ver Min Seok distraído e o bati no estomago vendo cair para trás, ri tirando a proteção da cabeça e as luvas olhando para Yixing que ria com os braços cruzados. Saí do ringue indo ao seu lado que apontou com a cabeça para o lado de fora do ginásio para então me jogar uma toalha, assim que a peguei caminhei até a porta encontrando alguém de costas ele se virou mostrando ser um rapaz alto e com fisionomia séria.

- Senhor...Xiao? - Perguntava ele calmamente, assenti enquanto passava a toalha no rosto. - Vim em nome do time hóquei pedir desculpas pelo ocorrido de hoje.

- Hm, então ele é atleta de hóquei. - Não deixei de arquear a sobrancelha olhando para trás do rapaz alto vendo um time inteiro ali, inclusive o garoto que havia machucado meu irmão. - Só..espero que não tenha uma segunda vez.

- Claro, assumo qualquer responsabilidade pelos meus jogadores. - Arregalei os olhos soltando uma risada baixa.

- Não tem nenhuma responsabilidade. - Assenti. - Só quero ver ele o mais longe possível de Baekhyun.

- Claro. - Assenti novamente para entrar no ginásio, mas o garoto tomou novamente uma iniciativa para continuar a conversa. - Se ele fizer algo pode vir falar comigo.

- Ah desculpa...eu nem perguntei seu nome...

- Sehun, meu nome é Oh Sehun.

●••●

Já havia terminado o treino e já havia me banhado para tirar o suor que me incomodava, arrumava de minha mochila colocando meu uniforme pronto para voltar para casa. Fechei o armário e saí do vestiário seguindo para o térreo onde via Baekhyun me esperar. Já sentia a dor de cabeça me assolar em imaginar como explicaria para minha mãe que Baekhyun ganhara alguns roxos no pescoço, com certeza ela pensará algum tipo de besteira e ainda por cima o deixara de castigo, provavelmente eu levarei punição também por ter brigado na escola. Assim que me aproximei do mais novo apenas acenei para o treinador e segui para a saída sendo seguido pelo mais novo.

- Baekkie, o que está acontecendo? - Sussurrei olhando para ele que ficara vermelho. Realmente ele escondia alguma coisa de mim. - Sério me diga.

- É complicado hyung. - O mais novo ergueu o olhar me observando para então soltar um suspiro apertando a bolsa em seu ombro - Eu gosto dele, por incrível que pareça, eu gosto.

Arregalei os olhos parando de andar, como assim? O que estava acontecendo com esses adolescentes de hoje? Ta, eu sou um deles mas mesmo assim. Continuei a andar esperando por continuação por parte do mais novo, que ficou em silêncio por um tempo, mas logo puxava o ar. Caminhávamos calmamente pelo caminho um tanto deserto, com certeza ninguém nos escutaria o que poderia ser considerado o momento perfeito para uma conversa daquele porte.

- Quando entrei na escola, eu o vi treinando e me apaixonei perdidamente, e eu confessei. Ele literalmente me ignorou. - Baixei o olhar para evitar deixá-lo tenso, eu queria saber mas não esperava que fosse algo assim, na verdade acreditava que fosse algo do tipo de compras de briga só por ter se esbarrado. - No dia seguinte ele contou para todo mundo da escola que eu sou gay. Então eu entrei para o time de futebol tentando esquecer ele, e um hyung disse que me ajudaria.

- Ah. - Fechei os olhos passando a mão no rosto, realmente esse garoto. - Não me diga que está namorando com alguém do seu time só pra fazer ciúmes.

- Não é para fazer ciúmes, hyung eu to cansado dele me tratar dessa maneira. - O menor formava um bico nos lábios enquanto dobrávamos a esquina. - Ele faz isso como se fosse para eu nunca esquecer que eu me declarei pra ele.

- Mesmo assim Baekkie é errado isso. - O abracei puxando para o meu lado, ele mantinha a cabeça baixa como se tivesse envergonhado. O que fazer com esse menino? - Não precisa beijar ninguém só pra esquecer uma pessoa, isso depende só de você e não dos outros. E outra, isso pode te prejudicar, se continuar assim pode ser expulso do time de futebol e isso com certeza não vai te deixar contente.

- Isso é verdade. - Baekhyun sempre me escrevia sobre seus treinos, dava para entender suas emoções eu sentia o mesmo quando via papai treinar, era algo que eu queria para mim, algo que pudesse te deixar fora da realidade por alguns instantes. - Ás vezes penso que ele faz isso por ciúmes, mas então fico com medo...

- Relaxa Baekkie. - Ri baixo acariciando seu ombro. - Dê tempo ao tempo, passe a ignorá-lo e então continue sua vida. Tem muita coisa para viver.

- Você tem razão hyung.

Finalmente conseguira ver um sorriso naquele rosto. Continuamos a nossa caminhada conversando sobre assuntos aleatórios, não demorou para chegarmos em nossa casa e ser recebidos por nossa mãe que estava atrasada para o trabalho, se quer notou o pescoço do menor com pequenas marcas arroxeadas. Enquanto Baekhyun esquentava o lanche que nossa mãe havia preparado, subi até meu quarto me jogando na cama. Por sorte Baekhyun podia ter um romance em sua vida, não que eu quisesse vivenciar um, estava tão focado em conseguir participar de um torneio que não parei para pensar sobre gostar de alguém.

Admito que sinto um pouco de orgulho pelo menor, admitira ser homossexual desde cedo, e agora pode conhecer pessoas sem ter medo, apesar desse infeliz acidente que havia me contado mais cedo. Porém isso não poderia ser uma chamada do além para que ele sofresse o resto da vida, afinal ele só tem quinze anos, tem muita coisa para fazer. E como adolescente Baekhyun poderia confundir sentimentos... É por isso que eu não tinha pressa, se eu encontrasse alguém que eu acreditasse amar e ficasse arrasado depois, com certeza eu não conseguiria lidar com isso.

E se fosse para dizer que alguém seria o meu tipo, acho que poderia dizer que Yixing seria essa pessoa. Nos últimos dias ele se mostrou responsável e protetor com seus amigos, sem falar no corpo que tinha... é estou seguindo o caminho para um adolescente aflorado de hormônios. Mas não posso negar, ele seria a pessoa perfeita para qual eu entregaria meu coração. Mas meu foco é outro no momento, tentarei me manter concentrado durante treinos ao invés de perder a cabeça com abdomens definidos, e sorrisos brilhantes. Balancei a cabeça tentando afastar esses pensamentos, foi só me mudar para cá que essa festa começa.

Tomei um banho rápido e me trocara para então descer até a sala, onde Baekhyun assistia um filme. Indo na cozinha peguei do lanche e resolvi acompanhar meu querido irmão em sua comédia romântica. O filme não era do meu interesse, apenas uma distração para que eu pudesse me alimentar naquele dia. Olhando no relógio via que era quase quatro da tarde, mamãe fora para seu trabalho de enfermeiro, e meu padastro deve chegar a qualquer instante. Realmente o dia passou tão rápido que eu nem sei dizer se eu consegui aproveitá-lo direito. Um dia de aula e tudo parecia ter virado, inclusive meu corpo que agora doía em demasia.

Assim que terminei de comer deixei o prato na pia e segui para meu quarto, não agüentava de dor nos braços, e sem falar que agora teria que freqüentar academia. Mas eu nem sei se tem uma aqui perto, e outra não quero ir sozinho. Formara um bico nos lábios quando me deitei na cama, fechei de meus olhos por alguns instantes, instantes que pareciam horas para mim, sentia meu corpo relaxar e talvez aquilo ajudasse a apaziguar as dores mais tarde. Uma paz que não durou muito tempo, já que Baekhyun adentrara meu quarto e pulava na cama.

- Hyung vamos sair se arrume.

- Ham? - Sentei na cama olhando o garoto na minha frente que sorria abertamente. - Sair pra onde?

- Vamos em uma festa junto com meus amigos. Mamãe disse que só posso ir se você for junto.

Oh santa mãezinha, assenti vendo Baekhyun sair correndo para seu quarto, apenas me pus a rir enquanto me levantava indo ao armário. Por mais que eu quisesse descansar, Baekhyun não me deixaria em paz para acompanhá-lo. Peguei uma calça jeans preta e uma camisa regata branca logo me trocando, passei um pouco de perfume e coloquei o boné para então pegar meu celular e carteira enquanto esperava Baekhyun se arrumar. Seus amigos estarão lá...isso quer dizer que Yixing....ah olha eu novamente agindo como um bobo.

- Vamos hyung.

●••●

Não demoramos para chegar no restaurante, fiquei surpreso com o numero de gente por ali e como o local era, logo na entrada tinha o restaurante familiar, caminhamos para um corredor onde dava para um porão, continuei a seguir Baekhyun que passava por uma porta onde já dava para ouvir o som da musica, com certeza era uma balada. Ri logo adentrando no local, as luzes ficavam piscando freneticamente, continuei a seguir o menor que ia até o bar encontrando seus amigos.

- Demoraram heim! - Gritava Tao enquanto bebia um liquido transparente, que segundo minhas conclusões não era água.

- Deu trabalho para dizer minha idade.

Apenas me sentei do lado de Min Seok, e não pude deixar de sorrir ao ver Yixing chegar, até hoje só vira com uniformes, seja escolares ou de treino, e agora o via deslumbrante. O mais velho sorria enquanto permanecia de pé fez um pedido ao garçom e logo olhava ao seu redor parecendo querer dançar na pista. Desviei o olhar ao notar que estava ficando um idiota olhando para ele, apenas pedi um energético enquanto olhava o movimento daquela pequena boate. Ela não parecia legalizada, já que o restaurante ficava acima e não ter som, então seria como um disfarce.

Os meninos riam enquanto conversavam entre si, Tao não demorou para puxar Kyung Soo e Baekhyun para dançar, o que me rendeu uma bela imaginação. Queria ver esse lado festivo de meu irmão. Min Seok balançava a cabeça de um lado para outro enquanto bebia o suco que havia pedido assim que chegamos, Yixing não demorou para se juntar aos meninos na pista, e eu fiquei ali bebendo energético sem saber o que fazer. Aquilo não era a minha praia, gostava de lugares sossegados sem ninguém para se esfregar em mim. Por isso apenas me mantive a observar meu irmão se divertir, e sentir um alivio imenso em vê-lo sorrir. Naquela tarde ele parecia tão chateado por causa da briga, coisa que pelo visto não passou despercebido por seus amigos.

- Uh, olha quem chegou.

Olhei para a porta arregalando os olhos logo me virando para Min Seok.

- O que raios eles fazem aqui?

- Acho que isso é um clube, e serve para as pessoas se divertirem. - Ria o menor não pude deixar de não rir junto com ele. - Vamos apenas observar, se eles fizerem algo nós nos aproximamos.

- Tudo bem.

Ajeitei-me em meu lugar, olhava para Baekhyun tentando chamar sua atenção, o que não foi difícil logo ele me olhava questionador, virei a cabeça levemente para a porta onde o garoto que se chamava Chanyeol estava acompanhado de seus amigos. O menor apenas paralisou e me olhava preocupado, apenas fiz sinal de que continuasse com os garotos sem se importar com o grandalhão, e o mesmo assentira virando de costas para mim. De certa forma sentia que ia dar porcaria aquela noite. Yixing olhava para os garotos que se aproximavam de nós, porém passando reto, suspirei aliviado em adivinhar que não teriam nos visto ali.

Ficamos ali sentados por algum tempo, já tinha bebido uma lata de energético e agora bebericava um suco, não queria ter problemas por ingerir álcool. Observara Chanyeol se aproximar da pista de dança, ele não ficou perto de Baekhyun mas observava ele do lugar onde estava, e dançava como se isso fosse disfarçar. Baekhyun estava completamente distraído enquanto dançava com Kyung Soo, que ria apesar de sua timidez, falando nisso tenho que ouvir aquele garoto falar. Fiquei apenas observando Chanyeol e Baekhyun, como se para qualquer coisa eu tivesse pronto. Senti meu celular vibrar olhei para a tela desconhecendo o numero.

"Luhan?"

Fiquei olhando aquele numero e olhei ao redor para saber se havia algum conhecido por ali, mas as luzes não me permitiam a tanto, notei que Chanyeol não estava mais na pista de dança, e sorri em ver Baekhyun parecer um pouco desanimado. Digitei uma resposta rápida, enquanto conseguia enxergar as letras na tela.

"Quem deseja saber?"

Fiquei com o celular na mão esperando uma resposta, olhei para Baekhyun e os demais que voltavam da pista, eles faziam pedido quando o celular voltara a vibrar.

"Poderia vir para a porta da boate? Queria te pedir uma coisa"

Não saia com estranhos, era uma frase que minha mãe diria nesse instante, mas estava curioso para saber quem era e como tinha conseguido meu numero. Afinal a unica pessoa que sabia era Baekhyun e Yixing, já que ele olhou na minha ficha de inscrição para o clube. Dei uma desculpa de que iria no banheiro para os meninos, me levantei e fui até a porta sentindo o vento gélido bater em meus braços, arregalei os olhos ao encontrar aquele garoto alto encostado na parede.

- O que quer? - Perguntei sem acreditar que aquele garoto estava ali conversando comigo. - Espera...como conseguiu meu numero?

- Peguei da ficha de inscrição...quer dizer um amigo pegou. - Chanyeol coçava a cabeça enquanto eu me encostava na parede cruzando os braços. - Eu só queria dizer que sinto muito pelo o que fiz, e que eu realmente espero que vocês dois sejam felizes.

- Vocês dois quem? - Olhei para ele sem entender, será que bebeu álcool e estava enlouquecendo?

- Você e o Baekhyun.

- Ah, nós seremos. Era isso?

- Você...realmente não poderia terminar com ele?

- Terminar com quem? - Aquele garoto...estava achando que eu namoro..Baekhyun? Uau, não pude deixar de rir. - Baekhyun não namora comigo se é isso que quer saber.

- Não? - Ele arregalara os olhos. - Mas...

- Sou o irmão mais velho de Baekhyun, quer dizer...meio irmão. - Olhei para o lado vi Baekhyun me observar com os olhos arregalados, então havia percebido isso. - Seja lá o que quer, conversamos amanhã, quero saber dessa história direito.

- Que...história?

Apenas sorri voltando para ao lado de meu irmão que ficava do meu lado me perguntando o que raios eu estava fazendo com Chanyeol, mas apenas sorri voltando a tomar do suco. Não aguentei o olhar questionador de meu irmão e puxei Min Seok para a pista, estava ficando muito tempo parado e eu deveria me soltar, afinal de contas estou em outro país e no momento sem regras. Eu deveria aproveitar.

❖----------------------------------❖

Nenhum comentário:

Postar um comentário