{LBR} Capitulo 10


Yi Xing me olhava com os braços cruzados, desci da balança coçando a nuca suspirando baixo em imaginar o tanto de exercício que deveria seguir para perder todo aquele peso. O capitão apenas suspirava me chamara com o indicador, seguimos para fora da casa decimal indo para perto das pistas de corrida, ele parou e virou de frente para mim apontando par a pista.

- Vai correr, e está proibido de se alimentar até a pesagem.

- Não é muito exagerado? – Sussurrei coçando a nuca, ainda sem coragem para encarar o mais alto.

- Não me importa que tenha saído pra se divertir, mas se tivesse comido menos não estaríamos aqui. – Olhei para ele que suspirava olhando a pista. – Quero 25 voltas nessa pista, depois vá para as barras e faça flexões.

Apenas assenti para o maior, fechara a blusa de moletom que estava usando e comecei a correr na pista, Yi Xing ficava a me observar correr, talvez para ter a certeza de que eu faria aquilo que foi pedido. Dali a dois dias iria ser a pesagem para a segunda etapa de eliminação, a partida seria no final de semana seguinte. Corria rapidamente tentando suar, mas o clima também não ajudava, estava frio, o céu carregado de nuvens escuras já era sinal de que iria chover.

Estava dando a minha décima volta quando comecei a pensar em coisas aleatórias, permitindo meu corpo de correr de forma automática. Depois do jantar á noite não via mais Sehun, segundo Baekhyun era por causa dos treinos que o time e hóquei fazia. Todos na casa decimal estavam em treino, as datas se coincidiam e assim ninguém ficava parado na casa. Apesar de ser um momento de concentração, não deixava de me sentir ansioso em pensar que á qualquer momento poderia ver Sehun, mesmo que o visse de costas eu já me sentia levemente alterado.

Não tinha nenhuma reação corpórea, apenas imaginava como seria sentir de seus lábios. Era a única coisa que se passava em mente. Ouvira o apito, parei de correr indo em direção ás barras olhava a mais alta pulando na mesma, quando subi enganchei as pernas ficando de ponta cabeça, e assim começava a me exercitar.

Ficara assim a tarde toda, a boca já secava, o suor pingava na roupa. Yi Xing em nenhum momento deixara de me observar, a cada uma hora eu mudava os exercícios, e ele cronometrava tudo. Depois de cinco horas me pesei novamente, e para a nossa surpresa o peso não se alterou num todo. Quer dizer, perdi algumas gramas, mas continuava com os 75 kg.

- O que raios você comeu? – Yi Xing esbravejara em chinês, suspirei o olhando lembrando que naquela noite, na anterior, Tao havia me dado dos doces.

- Tao me deu uns doces para experimentar, não achei que faria tanta diferença.

- Bom está fazendo nesse momento. – O mais alto balançava a cabeça e parecia pensativo, o olhava curioso para saber o que deveria ser feito, mas logo os seus olhos foram para além de mim, curioso me virei encontrando os olhos observadores e frios de Sehun. – Eae Sehun, tudo bem?

- Claro. – O outro se aproximava e fitava Yi Xing e depois para mim. – Kris me pediu para que o chamasse, ele quer falar com você.

- Tudo bem. – Yi Xing me olhara espreitando os olhos. – Continue, depois conversamos sobre isso.

Apenas assenti temeroso por conta do ocorrido, o maior fora em direção do ringue de hóquei me deixando á sós com Sehun. E ao perceber isso me sentia nervoso, coloquei a toca voltando a correr depois de resmungar baixo, mas meu braço fora segurado por Sehun que mantinha seus olhos sobre mim.

- Está tudo bem? – Ele perguntara soltando de meu pulso.

- Sim, preciso ir agora, te vejo depois hn?

Não esperei por uma resposta vinda do maior, apenas voltei a correr, dessa vez seguindo pelo terreno todo da casa decimal. Sentia o coração bater de forma acelerada, estava evitando o maior por não saber como que deveria agir, as palavras de Tao sobre a diferença entre os sentimentos dos homens rodeava a minha mente, como se eu precisasse de uma pausa no tempo para analisar toda a situação.

Apesar de esse ser o nosso primeiro reencontro depois do jantar, sinto como se algo á anos existente em mim brilhasse e pedisse por atenção. O que seria? Não sei, eu precisaria vivenciar da minha vida e ter as experiências para saber, pois eu não sei do que sou capaz.

Corria pela casa e voltava a me pesar, um quilo fora perdido. Sorri internamente considerando ser do meu direito um descanso. Seguia para a casa correndo para o meu quarto, queria e muito tomar um banho quente e dormir, seria melhor do que ficar acordado sentindo o cheiro delicioso do jantar.

●••●

Corria pela quadra de forma intensa, a chuva caía sem nenhum precedente. Já havia treinado minha luta com Min Seok, e ainda assim não sabia quanto havia perdido de peso. Yi Xing mantinha os olhos atentos sobre mim, não desviava o olhar um minuto se quer, mudava de exercícios o tempo todo sempre me mostrando o ângulo certo dos braços, e novas técnicas que eu conseguiria fazer no meu atual estado físico, e ainda por cima sem descanso, meu corpo já demonstrava sinais de cansaço, minhas pernas e braços doíam e mesmo assim não me permiti ficar parado.

Os demais boxeadores me observavam atentamente subir e descer da barra, mas Yi Xing logo mandara os mesmos voltarem para o ginásio e darem continuidade aos seus treinos. Apenas Min Seok permaneceu por ser minha dupla. O chinês logo teve que sair e ir resolver algumas questões com o treinador, Min Seok mantinha os olhos em mim enquanto mordia o lábio inferior.

- Ya ele se foi, descanse um pouco Luhan.

- Não posso, tenho que perder peso. – Sussurrei ofegante enquanto tentava jogar meu corpo para cima e para baixo forçando meus músculos a funcionarem.

Apenas ouvira o suspiro do menor, mesmo assim continuei. A chuva estava demais, as gotas pareciam cair e ser como uma bola de boliche em meu rosto, pesado e bruto. Continuava a me mover sentindo minhas pernas adormecerem, suspirei sem cessar ao ponto de que ficara pendurado na barra, a visão começava a embaçar e então escurecia simplesmente, sentia algo bater contra o meu corpo, mas eu não tinha forças suficiente para abrir os olhos e saber o que era. 

Despertava aos poucos olhando em volta tendo a minha visão, ainda, embaçada. Mexia os dedos sentindo os mesmos formigando, aos poucos movia a mão passando por meu rosto para que pudesse me situar melhor do que acontecera. Sentia os fios de meus cabelos molhados, ah sim estava me exercitando debaixo da chuva.

- Luhan. – Ouvia a voz baixa, desviei o olhar para o lado reconhecendo o lugar, estava em meu quarto da casa decimal, e ao lado da cama estava Sehun que segurava a minha outra mão. O maior abrira um largo sorriso e eu apenas ficava mais confuso. – Como se sente?

- Hum? – Olhara meu braço que tinha um acesso ligado á um saco com liquido transparente. Olhei em volta do quarto vendo apenas um Baekhyun adormecido na cama de Min Seok. – O que... Aconteceu?

- Você desmaiou. – Respondia Sehun, desviei meu olhar para o maior vendo seu rosto com a boca arroxeada. – Yi Xing pegou pesado no seu treino, a falta de nutriente e a possível gripe te fez desmaiar.

Apenas suspirei baixo, sentindo os dedos finos e gélidos de Sehun acariciarem minha mão. Voltei a fechar os olhos sentindo sono, o maior apenas conversava em baixo tom de voz enquanto eu apenas sorria levemente e mantinha-me acordado para conversar consigo.

- Desculpa – Olhei o maior que suspirava sem desviar de seu olhar – Treinou muito porque eu te levei pra jantar não?

- Não. – Sorria levemente. – Não pense dessa maneira, foi divertido de certa forma.

Sehun rira em um tom baixo, sorri com sua risada e não conseguia deixar de olhar para a marca arroxeada no canto de seus lábios. Ergui a mão levando ao local, acariciando de leve, sentindo o rosto gélido do maior, como se corpo parecia ter sido feito para o hóquei.

- O que fez para ficar assim? – Sussurrei o olhando de forma curiosa.

- Eu estava com Chanyeol e Baekhyun no ringue quando Min Seok chegou aos prantos dizendo que você havia desmaiado – O maior suspirava sem deixar me olhar calmamente. – No caminho ele contou que Yi Xing estava sendo rigoroso e tudo mais, quando chegamos ele estava com você no colo, eu não aguentei.

- Aguentou? – Cerrava o cenho sem entender o que o maior falar.

- Peguei você e te trouxe aqui, deixei com o Baekhyun enquanto isso fui tirar satisfação.

Olhava surpreso pro maior, ele brigou com Yi Xing por minha causa. O mesmo apenas sorria de lado baixando o olhar, meus olhos marejavam naquele momento. Nunca ouvia alguém dizer que brigara por minha causa, sem contar as situações familiares por qual passei. Deixei de minha mão quente por inteiro em seu rosto, o vendo me olhar apenas esbocei um sorriso enquanto sorria largamente sussurrando um agradecimento.

- Eu fiquei preocupado. – Ele sussurrava então, o olhei soltando um suspiro longo e demorado.

- Me desculpe.

Sehun não dissera nada apenas segurou forte de minha mão, olhava para mim encostando de sua testa na minha e fechava os olhos. Meu rosto esquentava naquele momento, sentia meu coração bater de forma acelerada e aquilo me deixava tão bem. Apenas fechei os olhos igualmente sentindo de sua respiração bater em minha pele, me arrepiei brevemente sem me mover dali. Então sentia... Sentia algo fazer pressão em meus lábios, algo quente e macio se encaixar perfeitamente em meus lábios. Mesmo assim fiz uma força sobrenatural para manter de meus olhos fechados, seus dedos se entrelaçavam aos meus, e a pressão diminuía aos poucos afastando aqueles lábios dos meus.

Abrindo os olhos vira seus olhos me observarem, seu polegar acariciava minha mão enquanto da outra mão apenas acariciava meu rosto. Sentia minhas bochechas ficarem enrubescidas novamente e ele apenas ria dessa minha reação tão boba. Logo aquele momento tão gostoso e único fora substituído por um Baekhyun desperto e preocupado, me fazendo milhões de perguntas enquanto eu se quer sabia qual responder primeiro.

●••●

Sentia todo o meu nervosismo naquele momento, olhava apenas para aquela balança sem saber qual era o resultado final, o motivo era a ansiedade poderia me fazer engordar. Naquele momento tudo o que queria era que os dígitos 60 aparecessem na balança. Usava apenas a minha boxer, e acredite o vento gélido me deixava arrepiado e envergonhado, mas a situação era mais desesperadora para que eu me preocupasse demais. O meu adversário saía da balança depois obter um resultado positivo, suspirei e esperei meu nome ser chamado, e então dera alguns passos á frente. Subira na balança e desviava o olhar para o treinador Xing que sorria para mim, tentando me manter calmo.

- Xiao Lu Han. – Ouvira o juiz da partida me chamar, mantinha os olhos no treinador tentando ter calma. – 57 Kg.

Passei! Eu tinha passado, desci da balança cumprimentando de meu adversário, vesti de minhas roupas recebendo os elogios de meu treinador, junto com seus abraços brutos. Agora era só uma questão de lutar e garantir a minha vitória como iniciante. Olhava em volta observando do treinador Xing resolvendo os últimos assuntos sobre a luta, apenas sentei perto de minha mochila, pegara do celular olhando o visor dando a boa noticia para Rink... Não... Para Sehun.

Passei com 57 kg. Minha luta será sábado”.

Eu disse que conseguiria, pena que não poderei te ver

Por quê?” Formava um bico nos lábios enquanto observava a tela do celular.

Meu jogo é no sábado também. Mas queria te encontrar por um momento...

Meu coração vai a loucura com isso, passava os dedos rapidamente pela tela do celular, queria que a mensagem chegasse o quando antes para então ter a resposta, logo a mesma chegava.

Venha pra piscina, as duas da manhã.

Suspirava assentindo confirmando de minha presença, e mais uma vez me sentia ansioso para encontrá-lo. Apesar de esse não ser o meu primeiro encontro, e nem mesmo a primeira conversa com Sehun, eu me sentia nervoso, principalmente para que tenha o controle de sentir de seus lábios mais uma vez. Aquele fora de fato o meu primeiro beijo, foi uma sensação leve que sentira, e depois de perceber que fora um beijo sentia as famosas borboletas na barriga. Porém eu tinha a necessidade de um pouco mais daqueles lábios, queria experimentar aqueles beijos mais intensos e cheios de paixão, como em um final de um filme de romance.

Tocava em meus lábios que formigavam no momento, isso que dá ficar tão preso á um pensamento ou memória que ainda lhe seja tão preciosa. O treinador Xing logo me chamava para irmos a casa, e claro que ganhei um premio de um hambúrguer para comer no caminho antes que desmaiasse de novo. Depois de ter acordado no quarto da casa decimal, Yi Xing apenas surgira para se desculpar e que estava seguindo as instruções do treinador. O mesmo viera a mim naquela noite se desculpar e explicar os motivos do treino intenso. Mesmo assim ainda existia aquela atmosfera intensa entre Yi Xing e Sehun, os dois não se falavam e até mesmo evitavam se encontrar. Mal tive tempo de conversar com este ultimo, já que precisava perder peso.

Durante todo o caminho para casa decimal fiquei a olhar a tela do celular, suspirava em ver as horas se passarem de forma tão lenta e destruidora, para mim queria que fosse meia noite, para que pudesse me arrumar. Mas se iríamos nos encontrar na piscina deveria usar roupas de banho, só para o caso de querer nadar, apesar do frio. É, pegar uma gripe depois de tudo o que aconteceu não me parece uma boa ideia. 

Enquanto comia do hambúrguer olhava a estrada para a casa decimal, assim que chegamos corri para o meu quarto onde Min Seok me entregou um bilhete de Baekhyun dizendo ter ido para a cidade em um encontro com Chanyeol.

- O QUE! – Olhei para Min Seok que estava sentado na cama, enquanto outro garoto dormia atrás de si, tampei a boca em pensar ter falado alto demais. – Como assim um encontro?

- Acho que eles saíram para se divertirem. – O menor dera de ombros cobrindo o parceiro que dormia. – Não sei direito ele saiu animado e todo arrumado.

- Eu sei que eles estão juntos, mas eu ainda estou receoso quanto ao Chanyeol... Eu vou atrás deles.

Se quer ouvira uma resposta de Min Seok, apenas peguei uma blusa mais grossa e fui para fora da casa decimal digitando no celular perguntando á Baekhyun onde ele estaria. Parara em frente a estrada suspirando baixo ao me lembrar que não sabia qual caminho seguir. Mordi o lábio inferior vendo Tao lavar um carro, ok acho que posso pensar em fazer auto escola já que todos parecem dirigir por aqui. Caminhei até o mais alto e expliquei da situação, o mesmo rira da minha curiosidade, mas aceitou de bom grado em me acompanhar com a missão espionagem.

Baekhyun havia respondido que estavam em um shopping da cidade mais próxima, e apenas isso. Mandei uma resposta desejando um bom passeio, como se fingisse que nada acontecia.

- Ok estamos indo espionar o que exatamente.

- O comportamento de Chanyeol quanto ao meu irmão. – Olhei para o lutador que assentira enquanto ria. – Alias como veio para a casa decimal, pensei que só hóquei e futebol viessem conosco.

- Me candidatei a monitor, como o Kyunggie, queria ficar perto de Kris,e eu sabia que aconteceria algo de interessante. – O olhei arqueando a sobrancelha logo rindo ao perceber a loucura que estava fazendo.

Ao chegarmos ao estacionamento do shopping tratamos de olhar o mapa do mesmo, demorou cerca de dez minutos até resolvermos olhar a praça de alimentação, já que era horário de almoço. Compramos, no meio do caminho, óculos, bonés e o Tao adorou se vestir de mulher para que fingíssemos ser um casal hetero. Caminhávamos em volta da praça de alimentação olhando em volta, até que o maior me puxava para as mesas mais afastadas de um restaurante chinês. Entramos no estabelecimento e pedíamos uma porção pequena de frutos do mar, olhei em volta vendo que na mesa em frente estavam os dois conversando entre sorrisos.

- Ah até que tudo bem. – Sussurrei aliviado, olhei para Tao que se admirava no reflexo da colher. – Yaa.

- Sou diversificado esqueceu?

Revirei os olhos rindo da minha desgraça naquele momento. Estava rindo quando Tao puxou de meu pescoço e aproximou seu rosto do meu, mantendo seu corpo em um mínimo movimento. Logo olhei de canto e vi que Baekhyun nos observava de forma curiosa, sentindo a adrenalina fingi que beijava Tao, mas o nosso pedido havia chego, e assim fingíamos que éramos um casal.

No restaurante observávamos os dois conversarem animadamente, para então Chanyeol chamar o garçom e logo pagar a conta. Vendo que iriam escapar de meu campo de visão chamei o garçom também e paguei da conta, puxando Tao para fora do restaurante. Eles passeavam pelo shopping, enquanto eu e Tao nos escondíamos á espreita deles, tentei ao máximo controlar os surtos de Tao quando passava em frente de uma loja de bolsas, o pior foi passar no sex shop, tivemos que entrar já que minha gola fora puxada pelo mais alto.

Observava os diversos produtos que ali tinham, lia as instruções enquanto Tao olhava calcinhas de rendas pretas e chicotes. Aproximei do mesmo ao ver que a vendedora nos olhava com um sorriso radiante, subitamente corei desviando do olhar. Obsevei um produto cilindrico, ele era pequeno e em uma ponta tinha uma cauda de gato branco com rosa, olhei sem entender para Tao que abrira um sorriso largo no rosto.

- É um plug anal. – Sussurrou ele em meu ouvido, só de imaginar me arrepiei inteiro. – Acho que o Sehun iria adorar te ver todo vestido de gato.

- Q-QUE! – Berrei no meio da loja, ouvindo a risada malvada de Tao, me ajeitei respirando fundo mantendo o meu controle mental. – Por que ele iria gostar?

- Oras se ele tem um quarto daqueles, com certeza adoraria ter um pet. – Tao pegara uma coleira e colocava em meu pescoço – E te domesticar.

- O que te faz pensar que eu seria passivo?

- O que te faz pensar que não seria? É UMA DELICIA.

Claro que Tao não deixou de comprar algumas coisas, nunca vi tanta sacola na minha vida como estava vendo naquele instante. Por um breve momento me esqueci de Baekhyun, mas vira os dois entrarem pro cinema. Aquilo me preocupava mais ainda, mas ao olhar para o relógio já vira que era tarde.

Tinha de voltar para a casa decimal, queria ter um bom jantar e ainda me arrumar para encontrar com Sehun. Tao em todo o caminho para o estacionamento conversara comigo, falávamos sobre os dois homens que pareciam tomar conta de nossas vidas, Sehun e Kris. Pensei que tanto Tao quanto Kris fossem apenas amantes do sexo sem compromisso, que não se importavam com sentimentos, mas descobri que os dois moravam juntos, e que já tinham uma filha.

- Eu pensei que estavam brincando, e no máximo que teria abortado. – Comentei ainda curioso sobre a vida de Tao que apenas rira.

- Não, eu tive uma linda menina. – Ele dirigia com calma pela cidade. – Quando descobri sobre a gravidez pensei bem e resolvi sair da casa de meus pais e viver sozinho, mas Kris não permitiu. 

- Do jeito que todos falam, imaginei que esse Kris fosse alguém sério e frio.

- Como o Sehun? – Tao me olhou arqueando a sobrancelha com um sorriso sádico no rosto. Não pude deixar de rir e assentir. – Ele é, mas o verdadeiro surge quando ele realmente se importa com alguém. Não somos casados, apenas ajuntados, e agora cuidamos de nossa filha.

- Mas está aqui, onde deixou ela?

- Digamos que meus pais são babões, eles aceitaram passar as férias com ela, todo dia eles me mandam mensagem com uma foto, como um resumo do dia.

- Foi difícil? – Mexia em minha blusa.

- É difícil se tentar fazer tudo sozinho. – Tao sorria entrando na casa decimal. – Sabe é maravilhoso ter um ser crescendo dentro de si, mas é muita responsabilidade para se ter só. Por isso que os casais se planejam quanto a isso.

Assenti olhando a casa decimal, por enquanto tudo o que desejava era um prato de strogonoff com batata palha.

❖----------------------------------❖

Nenhum comentário:

Postar um comentário