{ISYBTP} Prólogo


Um choro de criança ecoava em meus ouvidos. Virei para trás vendo uma pequena criança caída no chão. Um garoto que parecia ser mais velho corre até ele o pegando no colo abraçando seu pequeno corpo contra o seu. Era possível ver suas mãozinhas segurarem a blusa do mais velho, deixando seu pequeno rosto se afundar o peito do mesmo. Levantei-me e continuei a caminhar seguindo aquele garoto e a pequena criança que exalavam um aroma totalmente atrativo.

- Olhe eles. - Dizi Kim. - Imagine o sangue dos dois.

Não podia fazer isso, o cheiro já era o suficiente para me servir de entorpecente, mesmo assim me permiti imaginar aquela poça doentia em minha frente, fazendo com que a vontade de atacá-los fosse mais cedo, do que deveria.

Eles caminhavam pelas ruas desertas e cobertas de neve, com passos lentos e sem vida. O olhar do mais velho parecia procurar por algo que pudesse surgir no amanha. O mais novo baixara o choro, que aos meus ouvidos já estava começando a ser irritante. Ambos entraram em uma construção grande e antiga, cheia de crianças á sua volta.

Um verdadeiro inferno poderia se dizer. Ali era simplesmente um inferno, aquele sangue não seria o suficiente para matar de minha sede, por serem de crianças preferia a de mais velhos, eram mais fascinantes, mas seria interessante ter todos aqueles seres como meus escravos de sangue, atingindo um grande numero de servos assim como a minha força. Mesmo sendo um bando de pirralhos barulhentos.

Suspirei entediado. Iria enfrentar aquele fedelho? Ele se quer parece saber quem é, muito menos o que tem e como morrerá. Deve nem saber sobre a existência de vampiros na Terra. Ri malicioso, assim seria mais fácil de mata-lo, fazer o tipo surpresa, ah só de imaginar os seus olhos pedirem por socorro enquanto tenta fugir de mim me deixa totalmente... excitado.

- Posso me divertir um pouco? - Perguntei ansioso. Kim apenas sorriu para mim, acariciando de meus cabelos. 

- Com moderação. E apenas com o irmão mais velho, ele é quem você deve matar.

Subi em algumas arvores que tem por perto do prédio. Vi o garoto com o irmão subirem as escadas e entrarem em seus aposentos. O mais velho pareceu ser do tipo protetor, já que a primeira coisa que fez fora cuidar do leve machucado que o menor havia feito quando caira no chão. O cheiro de sangue simplesmente me deixava atordoado, não poderia atacar ali, tinha de descobrir suas fraquezas, para usar a meu favor.

Estalando os dedos uma chama se acendera. Joguei em cima do telhado da casa de madeira, logo o fogo iria se espalhar pela casa toda. Ri divertido ao ouvir os gritos desesperados das jovens moças que tratavam de recolher as crianças para poder fugir. Aos poucos o fogo aumentava, finalmente chegando aonde eu queria.

Segundo andar, o fogo tinha de ser mais intenso, quero descobrir mais sobre o garoto mais velho, ele parecia apetitoso ao meu ver. Não demorou para ele sentir o cheiro da fumaça, pegando o irmão no colo o enrolando em cobertores.

- Fuja garotinho. – Murmurei baixinho escondendo um riso. O pânico em seus olhos eram demasiadamente divertido. Mas ele fora corajoso em tentar passar pelo fogo, e pensar que não iria se machucar.

Embaixo da arvore em que me encontrava a multidão já aumentava. Iria perde-lo de vista, mas ainda procurarei por ele. Aumentei as chamas no momento em que o garoto pulou. Provavelmente ele se queimou. Seria essa a minha marca.

Me levantei satisfeito com o primeiro passo, vi ele fugindo da casa vendo o fogo engolir cada tijolo. Logo alguns médicos o levaram para o hospital, o local mais sagrado por ter uma quantidade consideravel de sangue, porém estava proibido de entrar lá.



- Pode fugir, mas não pode se esconder. Eu te acharei um dia, Sungmin. – Sorri mostrando as presas, fitando a van em que o garoto estava, sumir de minha vista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário