{Seulement Vous} Capitulo 9

Fanfic / Fanfiction Seulement Vous - Capítulo 9 - Capitulo 9
18de julho
Chanyeol e Baekhyun pareciam totalmente sérios em fazer os exercícios, o cheiro de ambos ficara tão intenso que nenhum outro hibrido aproximou-se da região, deixando em paz Jun Myeon e Yi Xing que ainda estavam no quarto. Os alunos teriam notado a ausência do líder dos Zagan, porém não notaram a do presidente do grêmio, e como haviam outros alunos em pleno cio tudo ficava acobertado ao mesmo tempo. Mesmo assim os dois híbridos faziam o seu melhor em tentar acobertar os amigos, mesmo que brigassem em meio tempo.

Chanyeol tinha temperamento difícil e isso foi facilmente observado pelo ômega, porém com o tempo que passavam juntos naqueles dias já não pensava que ele seria tão estranho quanto aparentava. Já o alfa ficava cada vez mais absorto na beleza de Baekhyun, o ver suado e meio vestido tornava a situação como um teste de sobrevivência, até quando teria de resistir aquele corpo?
- Ai céus preciso de água – Resmungava Baekhyun se deitando no gramado, esticava os braços e pernas sentindo o vento bater em seu corpo aquecido.
- Bom acho que podemos sair já, o cheiro deles diminuiu.
- Amém!
Mesmo que sua sede fosse intensa, Baekhyun permanecia deitado no gramado e de olhos fechados. Chanyeol ria da situação e ficara de frente ao garoto, segurando em seus tornozelos começou a arrastar o ômega pelo gramado através da sombra até a segunda entrada do refeitório. O ômega apenas ria divertido com a situação ”homem das cavernas”, e somente se sentou quando teve seu corpo pousado no gramado novamente. Levantou-se e se direcionou para o refeitório onde pedira por uma garrafa de água estupidamente gelada, alegrando-se por não ter tanto movimento naquele horário.
- Duas garrafas para mim.
- O que? – Baekhyun olhava surpreso, passando a olhar Chanyeol de cima á baixo. Além de comer em demasia o alfa bebia grande quantidade de água e ainda se mantinha magro. Sua cintura parecia ser fina, porém tinha os músculos bem tensionados e visíveis, quase tão belos quanto os de modelos que via na televisão – Que espécie você desovou?
- Do útero da minha mãe. – Ria o alfa que pegou a primeira garrafa de água e começou a beber da mesma deixando o outro ainda surpreso.
Os dois rapazes ficaram sentados em uma mesa bebendo da água, olhando em volta o parco movimento na hospedaria. Min Seok deveria ter ido com os outros alunos para o rancho, somente alguns teriam ficado por ali para aproveitar o sossego das águas termais. Baekhyun olhava vez ou outra para Chanyeol, vendo que o maior se espreguiçava na cadeira e ficava totalmente relaxado sobre a cadeira de ferro. “como consegue?”. Pegando a garrafa de água a virava na boca terminando com o liquido gélido, pôs-se de pé e seguiu o seu caminho para o seu quarto.
Chanyeol notara a ausência do menor e não demorou para ficar em pé também, porém não queria ficar sempre perto do ômega por medo de que a farsa que criaram se tornasse suspeita demais. Ou apenas essa seria a sua desculpa para evitar que o outro fugisse de si. Resolveu assim seguir por algum caminho entre as trilhas, apenas carregando uma garrafa de água que bebericava vez ou outra. Olhava a paisagem em sua volta sem se surpreender com nada, teria vindo com suas próprias economias e não teria autorização de seus pais, já que vivia emancipado.
Era um rapaz que segurava com todas as forças os seus próprios problemas, nunca fora de reclamar aos outros o que precisava ou o que tinha duvidas. Chanyeol sempre busca pela resposta sozinho. O problema era manter o seu cio em controle, dormir com pessoas desconhecidas e pagas já deixara de ser aventura com o passar do tempo. Baekhyun parecia ser uma pessoa perfeita para suportar seu temperamento, uma pessoa perfeita para que pudesse morder e torná-la de sua posse.
Encostando-se em uma árvore de grosso tronco e galhos carregados de folhas, encontrou a sombra perfeita para relaxar. O contato com a natureza era uma maneira de sair do seu mundo e ficar imerso sobre o silêncio onde nada o irritava. Pelo menos poderia aproveitar a suas férias, antes de voltar ao seu ritmo acelerado da cidade grande. O seu trabalho como garçom de uma boate em um bairro nada hostil, as ofensas que recebe de bêbados e flertes com direto á drogas que precisavam ser recusadas. Queria o quanto antes sair dessa vida.
Os dois híbridos estavam cansados por não terem mais o que explorar na hospedaria, Chanyeol preferiu ficar sob a árvore e tirar um cochilo corriqueiro, enquanto Baekhyun trocou de roupa para ir aproveitar as águas geladas de uma nova fonte que fora liberada alguns dias atrás. Passando a toalha em seus ombros, o ômega caminhava animado para o local encontrando a fila para o mesmo já de longe “só pode ser brincadeira”.
Não gostava de esperar, e apenas ficou na fila enquanto coçava a nuca. Os olhares de alguns híbridos para si pareciam ser maliciosos, deixando o ômega sem graça. Mesmo tentando ignorar sabia que os olhares eram por conta do alfa que havia ficado consigo durante o dia. “Que influência desnecessária”. A fila seguia mais rápido quando alguns alunos saíam por desistência da espera, Baekhyun torcia animado para que todos fossem embora e deixasse a água gelada somente para o seu deleite.
Assim que adentrou ao local já sentia o ar gelado bater em sua pele, pegando impulso pulou na água e ficava a aproveitar da temperatura mais amena. Não conseguia se lembrar de seus problemas e tudo o que queria era ter aquele lugar como seu novo quarto refrescante.
Jun Myeon saía do banheiro com a toalha em volta de sua cintura, o banho gelado cerrava o ultimo deleite que tivera com o seu novo amante. Yi Xing era quem se banhava no momento, os dois haveriam acordado e com as trocas de caricias o que era para ser um banho acabou por se tornar uma ducha de desejo. O ômega ajeitou a toalha para que não caísse e ficava a olhar seu pulso, a mordida estava cicatrizando e parecia bem visível, algumas veias que tinham em sua volta estavam sobressaltas por conta do cio.
O seu corpo já não doía mais, se sentia leve como se um peso tivesse sido retirado de si. Aproximando-se da janela, a abriu e sentiu o vento bater em seu corpo causando-lhe arrepios. Apoiou-se na varanda passando a observar parte da hospedaria que estava pouco movimentada, inclinou a cabeça sem saber se quer que dia era e o que faria, tudo o que passava em sua mente era o que havia se passado naquele quarto anteriormente.
O sorriso bobo crescia cada vez mais quando conseguia ainda sentir a pressão dos lábios do alfa em sua pele, a forma como ele havia explorado de seu corpo parecia ser um admirador diante de uma obra de arte. Dormira com o alfa abraçado á si, sentindo suas caricias carinhosas sobre seu peitoral e o sorriso estonteante do mesmo sendo direcionado para si.
- Pensando em quê?
Jun Myeon sobressaltou-se ao ouvir o som da voz de Yi Xing bater em sua pele, olhando o alfa por cima do ombro tudo o que o ômega regira foi uma face ruborizada. Aprendera, nos últimos dias, á apreciar ainda mais de seu corpo com aqueles desenhos tribais espalhados. Tão sedutoras.
- Apenas...no momento.
- Como se sente? – Os dedos de Yi Xing passeavam pela cintura nua do menor, os seus lábios depositavam um selar no ombro do mesmo – Menos dolorido?
- Hum bem melhor – Jun Myeon não sabia o que fazer, nunca tivera algum relacionamento para poder entender o que deveria fazer ou como responder ás caricias que recebia do maior. – Só não sei como vai ser daqui para frente.
- Como assim?
O alfa soltou-se do menor e ficou ao seu lado o olhando atentamente. Yi Xing teria aprendido a forma como o ômega agia, sabia interpretar de suas faces e entender o que se passava, métodos esses que foram aprendidos durante os anos de pura observação. Porém havia uma mordida entre eles, e tudo ficava mais intenso, agora um sentia o que o outro sentia, e ficava difícil para um esconder algo do parceiro.
- Você me mordeu,e ontem á noite meio que...
Arqueando a sobrancelha o alfa se divertia em ver a face ruborizada do menor. Na noite anterior antes de caírem no sono pesado, a glande do membro do alfa teria inchado e feito o nó. Jun Myeon no momento em sentiu o maior ficar dentro de si corou violentamente em imaginar o que poderia ter ocorrido, porém o cansaço era intenso demais para que ficasse pensando sobre o assunto.
- Ah – O riso do mais alto deixara o menor mais tenso ainda com o assunto. Segurando a mão do ômega, o alfa entrelaçava os dedos e selava-os delicadamente – Sabe o que significa um nó, certo?
- C-Claro que sei, aumentar as chances de uma gestação.
- Então – Ria o maior abraçando o garoto contra seu corpo gelado. Jun Myeon retribuía do abraço de forma desengonçada e aproveitava para sentir de seu cheiro natural. Os dois eram opostos, Jun Myeon tinha a pele quente enquanto Yi Xing era gélido, o ômega conseguia ser calmo, romântico enquanto o alfa mantinha-se sempre na defensiva e aparentava a calma. Talvez isso os juntasse. – Eu já te disse que te observo á três anos.
- Me fale sobre isso.
O alfa mantinha o menor abraçado á si o guiando para dentro do quarto novamente, fechando a porta ligou o ar condicionado deixando mais refrescante o ambiente. Sentando-se na cama ainda bagunçada, o alfa ajeitou o ômega em seu colo, iniciando uma caricia em sua coxa descoberta com a ponta dos dedos.
- Naquele dia no corredor, eu senti o seu cheiro. – O alfa dizia em baixo tom e parecia se lembrar de algo extremamente agradável, principalmente em demonstrar seu sorriso e sua covinha. – E depois disso eu comecei a te observar de longe apenas, aos poucos eu tentei me aproximar, mas nunca tinha coragem.
- Por que?
- Eu ficava nervoso – Ria o maior deixando outro surpreso consigo.Yi Xing não era um rapaz de sentir envergonhado, na verdade a sua imagem na escola era de alguém calmo, porém forte quando estivesse bravo. Vergonha seria algo que não se encaixa em sua imagem – Eu não sei direito eu apenas tinha em mente que você me via como um...encrenqueiro.
- E ainda vejo assim, deveria ganhar um prêmio por tantas suspensões que levou.
- Ah nem tanto, a maioria nem foi por minha culpa.
O riso baixo de Jun Myeon soava de forma suave no quarto silencioso, estava ficando cada vez mais confortável com o alfa. As conversas que tinham traziam uma harmonia entre eles, simplesmente como se estivessem trocando informações para construírem o seu próprio mundo.
- Mesmo assim eu senti que você seria a pessoa perfeita para me aceitar. – Os olhos dos dois se enfrentavam, o alfa acariciava a bochecha do menor que ficava gradativamente avermelhada – E ainda acho que é perfeito para mim.
- Ainda acho que é cedo demais para me dizer isso.
- Irá me recusar até quando? – O alfa suspirou soltando-se do menor, que ficou paralisado, de medo, em seu colo. – Eu sei que está chateado comigo por conta do que viu, e talvez realmente seja cedo pra eu te morder, mas não quero de jeito nenhum que me negue.
- Não estou a negar você. Você está sendo o meu primeiro em tudo e eu quero ter certeza de que será contigo com quem viverei pra sempre.
Yi Xing segurou o rosto do menor entre suas mãos, e ficou a olhá-lo calmamente. Jun Myeon conseguia perceber que o rapaz não estava contente com sua súbita insegurança, e até se recriminava mentalmente por isso. Já sabia que o alfa quando bravo, nada o pararia e isso era o que o menor temia. Irritar Yi Xing.
- Confie em mim, você me pertence da mesma forma como eu te pertenço. – O alfa soltou o rosto do menor e retirou de seu próprio pescoço um cordão com um símbolo dos Zagan.- És meu noivo.
- N-NOIVO?
O ômega se desequilibrou do colo do alfa e acabara por cair deitado na cama com a surpresa que levara do alfa, ficou a olhar o teto piscando algumas vezes antes de ser puxado pelo mais alto  que o trazia novamente para o seu colo.
- O que foi, com o nó que deu ontem vai que você acaba engravidando.
- Mas Yi Xing... noivo? Não isso é realmente muito cedo!
- Bom então com isso – O maior colocava o cordão no pescoço do menor e sorria ajeitando o pingente – Todos saberão que você me pertence. Somos um só agora.
Yi Xing acariciou a bochecha do menor antes de selar-lhe os lábios demoradamente. Ainda surpreso o ômega ajeitou-se no colo do maior e selava-lhe novamente os lábios encostando a cabeça em seu ombro. Os dias que tinham passados juntos foram perfeitos para Jun Myeon, realmente se sentia um bobo apaixonado por acreditar apenas no que vira aquela noite, Yi Xing demonstrou de todas as formas durante aqueles dias, a sinceridade de seus sentimentos e agora restava ao ômega recebê-los ou não.
Seriam três anos de espera que agora chegavam ao seu fim, abraçando seu corpo e selando-lhe todo seu rosto fazia o menor ter plena certeza de que agora o alfa lhe pertencia. Deitados na cama sob o ar gélido do ambiente, e apenas conversas bobas, os dois rapazes acariciavam suas mãos entrelaçadas e trocavam beijos ternos cheios de paixão. Ficar ali lhe fazia bem, tão bem quanto havia imaginado em seus sonhos.
Tão logo os dois precisavam sair do quarto, o cio de Jun Myeon teria passado com sucesso e seu cheiro teria mudado por conta da mordida. O ômega pegou de suas roupas e saíra do quarto do alfa seguindo para o seu próprio quarto onde tomaria um banho e seguiria para comer algo. Ao adentrar no cômodo vira apenas Baekhyun terminando de se arrumar, os dois se entreolharam e coravam levemente ainda incomodados pela situação constrangedora que se surgiu.
- Baek – O ômega mais velho se virou diante da porta do banheiro para olhar o tesoureiro e sorriu levemente – Me...desculpa pelas coisas que eu te disse.
- O que? – O outro se virou surpreso e erguera as mãos – N-Não pelos céus, eu realmente mereci cada palavra...
- Não deveria ter agido daquela maneira, eu realmente sinto muito.
- Ei não diga isso – Baekhyun se aproximou segurando, hesitante, as mãos do ômega mais velho. – Olha eu nunca pensei em te magoar, de verdade. E pelos céus como fico contente em te ver com ele. Vocês se amam, quem sou eu para atrapalhar vocês?
- Mas Baekhyun...
- Não diga besteiras, eu errei em continuar com algo apenas por causa do meu medo. – O ômega sorriu levemente e acariciava as mãos do outro como se nunca quisesse soltá-lo.
- Quer conversar sobre isso?
 O ômega tinha um brilho em seus olhos e sorriu como uma criança diante do doce. Jun Myeon guiou o outro para a cama onde ambos se sentaram de frente ao outro de forma confortável para continuar com a conversa.
- Me diga, porque se sente inseguro?
- Sabe minha família como é.  – Baekhyun corava levemente e olhava o ômega á sua frente e sorria envergonhado – Eu tenho medo de ficar sozinho passando pela mesma coisa que minha mãe.
- Mas existem pessoas ao seu lado Baekhyun. – Jun Myeon sorria largo em lembrar de Chanyeol e sua forma nada convencional de tentar chamar atenção – Chanyeol é uma delas, sinceramente falando.
- C-Chanyeol? Os últimos dias ele conseguiu acabar com o estoque de comida da hospedaria – Ria o menor – Sinceramente esse cara me surpreende, de bravo é só a cara dele. E tem mais, ele surge do nada! Se eu to no lago ele aparece em uma árvore, se eu to no refeitório ele aparece na minha frente! Esse garoto é tão estranho quanto eu pensava.
Jun Myeon ouvia o menor e ria totalmente surpreso com a proximidade deles, talvez ficar no quarto o dia todo o fez perder tantas coisas que jamais imaginava que aconteceria. Os dois ômegas ficaram a conversar no quarto, até Min Seok chegara do passeio e sorrindo divertido pulou entre os dois amigos os deitando e derrubando na cama, ao ter o trio reafirmado de sua amizade.  Quando os garotos estavam de banhos tomados e se arrumando para o jantar, Jun Myeon contava sobre a sua primeira experiência em seu cio, dizendo os detalhes sobre o nó atado e a forma como o alfa agira consigo. Baekhyun evitava de contar sobre suas experiências, preferindo as esquecê-las, por mais que tivesse reatado sua amizade, ainda sentia que estava em divida com seu amigo.
- Bom todo cuidado é pouco, sabe que quando dá nó é dito e feito.
- São chances rapazes – Min Seok ajeitava o roupão em seguida da cinta sorrindo largo em ver que encontrara do seu tamanho e que ficasse confortável para aguentar o calor que fazia entre as montanhas - E outra, o que vai fazer quando for viajar Myeonnie?
- Viajar?
- Ah – Jun Myeon corou violentamente por ter esquecido desse assunto por um momento, e pensar que antes de chegar á hospedaria, estava rezando para que os dias passassem tão rápidos para ir á Londres. – Uma universidade em Londres me mandou um convite para fazer um curso preparatório deles, para ver se realmente vou estudar lá.
- S-Serio? Uau e você vai?
- Sim eu confirmei – O ômega vestia a bermuda e a camiseta, ajeitando o pingente do seu cordão escondido sob o tecido. – Mas o problema é que o curso vai durar praticamente o próximo semestre inteiro.
- E....isso não vai dar certo – Baekhyun olhou para Min Seok – E quanto ao Lay?
- Bom...eu não contei á ele ainda – O ômega cerrou o cenho e logo suspirava olhando para baixo. – Onde foi que eu me meti, pelos céus!
- Acho bom contar á ele – Min Seok pegava um chapéu que tinha sobre a mala do presidente, ajeitou a fita preta que havia nele e colocou sob a cabeça do mesmo sorrindo levemente – Se o Lay realmente quiser ficar com você, então ele seria capaz de largar tudo aqui para ir contigo?
- Isso é egoísta demais Minnie, não posso pedir isso á ele.
- Mas acho que é valido – Baekhyun ficou de frente ao menor e sorria gentilmente. – Você está com o cara que ama Myeonnie, não perca essa chance, por favor.
Os amigos cerraram por aquela conversa com a promessa do presidente em pensar no assunto. Os três terminaram de se arrumar e seguiram para o refeitório onde todos os alunos estavam reunidos. O evento especial ocorreria, uma noite de fogos de artifício e uma feira de artesanato em uma vila próxima era o roteiro dos alunos formandos. Apesar dos três amigos preferirem ver apenas a queima, eles teriam de sair mais cedo para pegar um lugar proveitoso.  Diante da porta do refeitório os garotos pararam ao ver novamente o líder dos Zagan e do Phenex frente á frente.
- Ai não aqui não.
Jun Myeon suspirava olhando em volta á procura da diretora, que estava ausente. Sentindo a necessidade de agir como presidente do grêmio, o ômega se direcionou aos dois rapazes e cruzou os braços.
- O que houve?
- Nada – Jong Dae suspirava e olhava para o menor, torcendo os lábios percebera o pingente que já mostrava a feição de Yi Xing por Jun Myeon. – Apenas tirando a poeira.
- É uma conversa harmoniosa – Yi Xing segurou a mão de Jun Myeon e entrelaçou os dedos enquanto olhava para o outro alfa – Obrigado por todos os seus feitos, seremos felizes agora.
- Não tenho tanta certeza.
Jong Dae olhara para Jun Myeon e lhe piscara, fazendo o menor corar levemente ao recordar da promessa que os dois teriam selado antes das aulas se encerrarem. O outro alfa notara aquilo e apertou a mão do ômega o puxando para perto de si, passando o braço em seu ombro o guiando para a mesa onde iria se sentar junto com os alunos Zagan. Os demais formandos observavam a cena ficando enfadonhos, todos os olhares focados no presidente do grêmio e sua possível ousadia em sentar-se com seu líder.
Porém ao verem o pingente em seu pescoço, não tiveram de outra alternativa a não ser voltar com sua bagunça. Yi Xing já não parecia contente e Jun Myeon estava tenso com os ombros baixos, já era tensão demais para que os outros alunos de fora se envolvessem. Até mesmo Chanyeol sentou-se com eles, trazendo consigo Baekhyun, sorriu para Jun Myeon em ver que o menor teria conseguido a atenção de Yi Xing, porém não direcionava sua atenção ao outro alfa.
- O que foi aquilo? – Sussurrava Yi Xing olhando para o ômega, que apenas encarava a mesa. – Jun Myeon...
- Na fé, meu jantar não vai se estragado agora certo? – Chanyeol erguera a voz ao fechar o menu e deixar sobre a mesa, ergueu o braços e chamou por um garçom e olhou para o alfa – Guarde sua frustração pra você mesmo, é o que mais saber fazer não é? Guardar segredos.
- Chanyeol isso não tem nada haver...
- Então feche a boca e não estrague o clima – Ditou o maior de cabelos descoloridos – E se fizer algo com o baixinho, ai nossa conversa vai ser com gestos.
Jun Myeon pousou a mão sobre os punhos cerrados de Yi Xing e de Chanyeol, olhou de forma desesperada para Baekhyun que parecia assustado com súbita mudança de humor entre os dois rapazes.
- Rapazes, é uma noite de festival, hm vamos fazer o seguinte. Chanyeol e Baekhyun ficam encarregados de levar algum lanche, e eu e Yi Xing levaremos bebidas. Pode ser?
- C-Claro – Afirmava Baekhyun olhando para Chanyeol – A-Ate deixo ele escolher mais de um lanche.
- E tu manda alguma coisa? – Chanyeol respondia, Baekhyun cerrou o cenho e acertou-lhe um tapa no topo da cabeça.
- Não deixo mais, seu tanso.
Jun Myeon rira com a forma como os dois se entendiam em brigas apenas. Logo o garçom se aproximava e os rapazes fizeram de seus pedidos, Yi Xing ainda se sentindo contrariado em seu primeiro dia de relacionamento não largava a mão do ômega, o mesmo tentava acalmá-lo mantendo sua mão sobre a dele e acariciar enquanto conversava com Baekhyun. Chanyeol ficava apenas em silencio ouvindo da conversa e ignorando a presença do líder dos Zagan.
Em uma outra mesa, Jong Dae observava tudo sorrindo sorrateiramente. Min Seok se sentou á sua frente carregando sua bandeja com o seu jantar. Mesmo sabendo que o líder dos Phenex estaria com aquela atitude apenas para complicar com Yi Xing, o ômega acreditava que uma saída poderia ser um novo romance para o mesmo. Comendo da carne bem passada o ômega fingia não notar o alfa, o mesmo comia alegremente e bebia junto com seus amigos da gangue, até notar o vice presidente á sua frente.
- Eae cara, vamos brindar!
- Não obrigado, não curto muito ver a pessoa que gosto se ferrando por sua birra.
- Ah qual é, ele merece.
- Se você realmente gostasse do Myeonnie, você iria ficar feliz por ele estar com quem ele gosta.
- Não diga besteiras – Jong Dae cerrou o cenho e apertava o copo em sua mão – Por que raios alguém ficaria feliz em ver quem ama com outro?
- Eu ficaria feliz em te ver com quem ama, desde que essa pessoa retribuísse o seu sentimento.
Jong Dae cerrou o cenho e se ajeitou na cadeira encarando o mais novo. O mesmo corava violentamente e baixava os olhos terminando de comer sua carne silenciosamente, e assim que terminou a sua refeição, se levantou e saiu sob os olhares atentos do líder dos Phenex.
Os alunos corriam por cima das pequenas colinas que davam vista á cidades ao longe. O dia em comemoração era típico daquela região apenas, sendo assim nenhum dos alunos saberia o que realmente o motivo da festa. A vila mais próxima permitia que caminhassem sem pressa, era por uma estrada de chão e atrás de um grande portal já se encontrava o inicio das barracas da feira. Foram poucos os alunos que preferiram por ficar na colina e ver a queima de fogos.
Jun Myeon e Yi Xing já seguiam o caminho para ir ao refeitório pedir pelas bebias para levarem á colina. O alfa já conseguia sorrir mais descontraído mesmo que em sua mente um barulho intenso se espalhava. Vendo ninguém por perto, enquanto caminhavam de volta á colina, o alfa ficou mais próximo do ômega e lhe olhara intensamente.
- Me diga, o que o Jong Dae quis dizer com aquilo?
Jun Myeon olhou para o alfa e suspirou baixo ajeitando a sacola em suas mãos , desviou o olhar para os seus pés e continuou a caminhar, mesmo que lentamente.
- Eu tinha prometido á ele que se eu realmente não tivesse chance com você, eu daria uma chance á ele.
- O que! Está louco?
- Ei – O presidente parou de caminhar e cerrou o cenho bravo pela forma como maior o olhava, também raivoso. – Menos por favor.
- Menos? Por que raios prometeu isso á ele?
- Porque a minha meta sempre foi essa Yi Xing – O ômega olhou para o líder dos Zagan e suspirava desistindo de seu segredo – Eu nunca imaginei que eu e você fosse tornar real, e eu tinha jurado a mim mesmo que quando o ano terminasse todos os meus sentimentos não correspondidos iriam ser deixados para trás, e eu iria procurar por alguém que realmente me amasse.
Parando de andar, o alfa ficou a observar o menor que tinha os olhos marejados. Logo se relembrou das páginas do diário que haviam sido espalhados.  A caligrafia do garoto ômega explicando para si mesmo os seus sentimentos, de forma tão secreta e que de repente foram abertos ao mundo sem um preparo. Yi Xing suspirava ao entender o que o garoto sentia, já ouvira palavras similares saindo da boca de Chanyeol, que diferente do ômega, esbravejava e esmurrava alguma parede próxima. Aproximou-se do menor e o abraçou apertado, acariciou de seus cabelos e sorria levemente.
- Agora me sinto mais aliviado em saber que não vou te perder. Me perdoe por meu descontentamento – O ômega corou com as palavras do mais alto e apenas balançou a cabeça.
- Vamos festejar apenas...certo?
- Certo.
Voltaram a caminhar em direção da colina onde Baekhyun e Chanyeol o esperavam com a comida. Os quatro ficaram sentados no gramado onde os dois ômegas conversavam mais. Não demorou para que outros híbridos dos Zagan se juntasse e tudo se tornou uma festança. Yi Xing ficava abraçado ao menor o tempo todo e demonstrava sua posse com leves rosnados com os olhares de outros alfas sobre Jun Myeon. Tão breve a queima de fogos se iniciou, o brilho no céu em formatos diferentes e até mesmo com cores diferentes fazia todos ficarem boquiabertos e encantados.
Min Seok que aproveitava da feira de artesanato, tirava fotos de tudo em sua volta para mandar aos seus pais na cidade grande. Jong Dae em um galho de árvore observava a euforia dos estudantes, e suspirava baixo olhando para a vila. As palavras de Min Seok pareciam ecoar em sua mente lhe deixando confuso com a realidade. Talvez estivesse ouvido outra coisa e seu cérebro ter processado aquelas palavras, só poderia ser um engano. Por que alguém o amaria? E alguém como Min Seok, um garoto tímido e de poucas palavras.
Bufando o garoto comia de uma fruta que havia pego sorrateiramente e ficou a olhar os fogos sem saber, pela primeira vez, o que fazer.
Enquanto a queima de fogos ainda fazia-se presente, Jun Myeon sentiu o celular em seu bolso vibrar. Depositou um selar na bochecha de Yi Xing se afastando para poder atender o telefone, sentiu o coração apertar em ver que era seu pai quem ligava. Seguindo para uma região onde a bagunça dos alunos não atrapalharia o ômega atendeu rapidamente da ligação.
- Oi pai!
- Jun Myeon, pelos céus estou te ligando há horas!
- Ah deve ser o sinal, aqui não tem muita torre – Mentia o menor enquanto chutava algumas pedras no chão. – O que houve?
-O pessoal da Universidade ligou afirmando que por conta de alguns imprevistos eles mudaram a data das aulas.
- Ah é? – O ômega desviou o olhar para Yi Xing que lhe observava de longe, mesmo respondendo á conversa que os alunos faziam consigo. – E para quando foi remarcado?
- Dissera que começam dia 20 desse mês.
- O QUE? – O ômega virou-se costas olhando para o céu coçando a nuca – C-Como assim, a viagem aqui termina dia 23 apenas pai.
- Eu sei meu filho, e até por causa da mudança ter vindo da parte deles, a própria universidade pagou sua passagem filho, eles que cuidaram disso tudo.
- Ai céus isso é totalmente inesperado. – O ômega mordia o lábio inferior sentindo o coração se acelerar ainda mais.
- Estou ligando para te avisar que amanhã as seis da manhã estarei ai para te buscar. Esteja pronto que eu mesmo aviso aos seus professores.
- M-Mas pai não tem como eu ir agora...
-Jun Myeon você mesmo mandou um email dizendo querer ir, e agora está querendo voltar atrás? Pense no dinheiro que gastei procurando apartamento pra você e o tempo que perdi te ajudando com isso tudo. Faça favor filho é uma oportunidade e você vai sem pestanejar.
- T-Tudo bem.
Assim que o telefone fora desligado o ômega se virou para olhar onde o alfa estava, em pé e o olhando atentamente. Olhou para seu pulso onde haveria a mordida, Yi Xing teria sentindo o seu desconforto, respirou fundo acalmando de sua respiração e os batimentos cardíacos, tentou sorrir docemente e voltar ao lugar.
- Está tudo bem? – Yi Xing segurou a mão do garoto que apenas assentia e bebia um gole da água gelada – Tem certeza?
- Claro claro, eu só...quero conversar com o Baekhyun um momento, e logo volto aqui, tudo bem?
- Ah de boa, vou estar aqui se precisar de mim.
Yi Xing depositou um selar na testa do menor, que logo correra para lado de Baekhyun o puxando para um canto. O outro ômega se assustara com a rapidez que fora puxado, tivera de engolir rapidamente o pedaço de pizza que estava comendo. Afastados os dois ômegas se entreolhavam, e somente então Jun Myeon mostrava as mãos trêmulas.
- Que isso teu cio de novo?
- Não, meu pai acabou de me ligar.
- E o que houve pra ficar desse jeito?
- E-Eu vou ter que ir para Londres amanhã no amanhecer.
❖❖

Nenhum comentário:

Postar um comentário