{Seulement Vous} Capitulo 6

Fanfic / Fanfiction Seulement Vous - Capítulo 6 - Capitulo 6
13 de abril
Chegar em casa trazia a sensação de que o mundo poderia desabar, e ninguém ficaria sabendo. Jong Dae retirou dos sapatos e seguia lentamente para seu quarto, sabendo que atrás de si estaria um Yi Xing irritado. Pensar que as coisas poderiam sair do controle não o fez imaginar que resultaria na saída de Jun Myeon. Na verdade foi uma noticia totalmente inesperada e que agora o fazia correr contra o tempo. Sentando-se em sua cama, passou os finos dedos por seus cabelos podendo soltar de um suspiro longo e pesado. Ao erguer a cabeça, encontrara Yi Xing que cruzava os braços ao se encostar na porta de madeira e mantinha a fisionomia séria.

- Está satisfeito? – Jong Dae apenas sorriu de lado, deixando com que seu corpo caísse no colchão – Como pode jogar tão baixo Jong Dae?
- Lembre-se que você usou seus próprios pés para ir na casa de Baekhyun. – Cobrindo o rosto com as mãos, o alfa voltou a se sentar para então levantar e ficar de frente ao outro. – Você estava na cama com o melhor amigo dele, e ainda acha que o ama?
- Não sabe nada sobre os meus sentimentos.
- Não sei? Bom... pelo menos eu sei que Jun Myeon não vai te querer, nem pintado de ouro. – Cruzando os braços igualmente á Yi Xing, Jong Dae cerrava o cenho e erguia a cabeça em afronta – Me diga, como é estragar a amizade do cara que você supostamente gosta?
- Não estou com Baekhyun, apenas o ajudo com os cios dele.
- Ah que gentileza a sua, mesmo que eu não falasse nada, a partir do momento em que Jun Myeon sentisse o cheiro de Baekhyun impregnado em sua pele, você teria perdido o garoto de qualquer forma – Jong Dae se afastou do outro alfa e parou em frente á escrivaninha. Abrindo de uma gaveta, encontrara de seu passaporte, era um plano que bolava há tempos e que agora parecia ser a melhor opção. – Mas a merda já está feita não?
 - Saiba que eu ainda não desistirei.
Yi Xing se retirou do quarto sabendo que o outro alfa não ligaria para seus argumentos, seguindo pelo corredor entrou na porta seguinte. Nunca havia imaginado que a situação chegaria a este ponto, nunca teve seu cio interrompido de forma tão brusca como ocorrera na ultima noite, uma coisa difícil de se ocorrer entre os hibiridos. Como se sentia mal ao ser ignorado por Jun Myeon, fora tantas as vezes que tentou se aproximar do menor naquele dia, que tudo o que ganhara fora a rejeição. O olhar totalmente machucado fazia sua alma penar por seu ato.
14 de abril
- A viagem de formatura terá como seu destino um lugar afastado, e muito conhecido por ter fontes termais em estilo japonês. – Jun Myeon terminava de escrever no quadro negro, pousando o giz no tabuleiro de madeira para então se virar á sua turma que o olhava com grandes expectativas. Falar da viagem era o único assunto que faria os demais alunos esquecerem do ocorrido com o diário, e levar á sério sua posição como presidente do grêmio estudantil- Iríamos fazer ao final de ano, mas sairia mais caro por ser alta temporada. Sendo assim passaremos uma semana e meia nos termas em nossas férias de verão.
O barulho dos alunos animados interrompera a fala do ômega, esse seria um momento em que os jovens se viriam sem regras e com o mundo em suas mãos, prontos para quebrar todas as regras e deixar que as vontades se sobrepusessem. Teria de ficar atento á qualquer coisa que ocorresse na viagem, principalmente nos alunos em cio. Vendo que a bagunça iria durar muito, pigarreou chamando a atenção dos demais alunos.
- O professor estará entregando a folha de autorização que deixa claro o que deverão levar e o preço da viagem, Quem quiser ir leve o dinheiro para o grêmio estudantil nas mãos de nosso tesoureiro, e sua vaga será garantida.
- Ahn...teremos que dormir juntos? – Um rapaz desconhecido perguntava, a logo dos Zagan pregado na jaqueta já fazia o menor suspirar. “Lá vem” – Porque não to afim de dormir contigo, vai que me dá uns pega enquanto estou dormindo?
- Calado – Respondia Yi Xing cruzando os braços, fazendo com que o rapaz o olhasse com raiva – Antes que eu te faça ficar quieto.
Jun Myeon suspirava baixo evitando o olhar de Yi Xing, tamborilava os dedos na mesa de madeira, não queria dar uma resposta já que poderia zangar o aluno o fazendo ir atrás de si, sendo assim apenas assentia e voltava para seu lugar. Pousava a cabeça na palma de sua mão olhando para a janela, o vento corria por entre as folhas das árvores trazendo um pouco de descanso para os acalorados. Não conseguia se manter concentrado no que o professor voltava a falar na frente da sala, e apenas queria que o tempo passasse mais rápido. Nos últimos dias tem sido difícil para o ômega concentrar-se nas aulas, por justamente sentir a pressão de Yi Xing e Baekhyun que tentavam ganhar sua atenção. Mesmo que se negasse, queria saber o motivo, mas ao mesmo tempo sentia medo do que poderia vir a saber. Assustou-se quando algo caiu em sua mesa, olhava para o pedaço de papel dobrado e ficava receoso em abrir, pensando que poderia ser alguma ofensa sobre sua sexualidade.
Olhando o papel, desdobrou cuidadosamente vendo uma caligrafia bonita, ficara observando a mensagem que ali vinha escrita “Quero conversar com você”, olhando por cima dos ombros, encontrou o olhar intenso de Yi Xing “Assinado, Yi Xing....”.  Dobrando o papel de novo, voltou a olhar para a janela e a tamborilar os dedos sobre a mesa, em sua mente as cenas do cio de Baekhyun passava como um chicote em contato com a pele. Totalmente dolorido. Mas ainda não havia deixado de gostar do alfa, eram sentimentos que ficaram consigo por toda sua vida naquele colégio, seria difícil de abandonar eles.
Riscando a folha de seu caderno, ficava ansioso a cada minuto que se passava. Por mais aborrecido que estivesse com a situação, ainda iria querer ouvi-lo e saber do que se trata. Sua curiosidade era seu ponto fraco, como iria lidar com a situação? O sinal para o intervalo logo tocou, Jun Myeon esperou que todos os alunos saíssem da sala de aula o deixando sozinho, não tinha coragem de se levantar, seu coração batia acelerado o deixando ansioso em demasia, “um completo idiota ainda Jun Myeon”. Passando a mão entre os cabelos resmungava baixo.
Yi Xing ficara a aula toda observando Jun Myeon, conseguia notar a ansiedade do ômega e isso lhe acendeu uma chama de esperança, “ele ainda pode gostar de mim”. Ao ver a sala vazia esperou que o garoto viesse até si para que conversassem, ou que pelo menos ele saísse da sala de aula. Porém Jun Myeon permaneceu em seu lugar olhando para a janela. Suspirando, se levantou e direcionou-se para a carteira ao lado da do rapaz, encostou-se sobre a mesma, ficando meio sentando sobre a mesa, e ficou a observar o ômega que logo que notou de sua presença.
- Me desculpe pela outra noite.
-  Aish – Jun Myeon se virou na cadeira e encarou o alfa. O mesmo usava o uniforme da escola, o que raramente ocorria. Controlou de seu corpo para que não reagisse diante da beleza que o rapaz tinha. – Não quero saber o que houve, o que eu vi foi o suficiente.
- Todos têm os seus motivos para agirem Jun Myeon – O alfa se mantinha calmo, e isso deixava o ômega ainda mais nervoso. – Eu tinha prometido ao Baekhyun que passaria o cio dele para ajudá-lo.
- Olha, eu realmente não quero saber como é passar o cio do Baekhyun – Erguendo as mãos Jun Myeon respirou fundo e olhou para o alfa – Você é livre, faz o que quiser. Por que quer se explicar á mim?
- Porque eu estraguei a sua amizade com o Baekhyun.
- Estragou mesmo – Sussurrava o ômega desviando o olhar para a janela – Que péssimo ano.
- Olha eu sei sobre os seus sentimentos – Yi Xing se levantou da mesa e aproximou-se de Jun Myeon – E sei que basicamente todos os desastres que vem ocorrendo são por minha culpa, mas isso não quer dizer nada.
- Recebo cartas, bolinhas jogadas em minhas costas, quase morro afogado em uma piscina e vejo o meu melhor amigo na cama com o cara que eu gosto há três anos – O cenho cerrado de Jun Myeon fez Yi Xing pousar seus dedos quentes sobre os punhos cerrados do menor. – O que vocês querem de mim?
- O beijo que te dei.... teve algum significado á você?
A voz suave de Yi Xing e o hálito fresco que batia na pele do ômega, por conta dos rostos ligeiramente próximos, faziam com que Jun Myeon corasse ligeiramente, seu coração batia descompassado e seu cheiro simplesmente voava pela sala por conta do vento que passava pelas grandes janelas da sala de aula. O alfa conseguira despertar a curiosidade do ômega sobre o que iniciou o relacionamento sexual entre Baekhyun e Yi Xing.
- Eu pensei que tivesse significado até a outra noite.
- Para mim teve – Puxando a cadeira, o alfa se sentou em frente ao menor e sorria gentilmente – Não vou pedir para que me perdoe ao que fizemos, mas acha que vale a pena perder um amigo?
- Devo te dizer o mesmo? Chanyeol também se machucou – Sussurrava Jun Myeon mantendo-se ereto na cadeira, o firme olhar parecia relutar em tocar no assunto – E eu estou magoado demais para conversar com o Baekhyun, pelo menos por agora eu o evitarei. Agora se me der licença eu tenho que encontrar Jong Dae,
- Jong Dae? – Afastando a cadeira, Jun Myeon se levantou e se dirigia para a porta deixando um alfa surpreso – Espera... realmente está direcionando suas feições á ele?
Jun Myeon se virou e sorriu brevemente, queria tanto poder chorar já sentindo sua cabeça dar voltas demais por tanta coisa estar ocorrendo consigo. Eram sentimentos intensos e medos crescendo, não saberia como lidar com tudo isso. A cada segundo que se passava maior era  sua vontade de estudar no exterior o quanto antes.
- Ele se tornou um estimado amigo para mim, e eu prometi que passaria o meu almoço com ele. Não sou de quebrar minhas promessas.
- Então pode me prometer... que não vai fugir de mim e que irá pensar sobre o que eu te disse, não?
- Não prometo – Jun Myeon acariciava de seu braço e sorriu novamente – Pensarei sobre isso.
Jun Myeon apenas comia de seu lanche aproveitando da brisa que o pátio aos fundos do prédio em que estudava, proporcionava. O local eram pouco movimentado, e tinha uma bela visão das árvores de cerejeira que estavam completamente belas com suas flores. Jong Dae sabia que o ômega aproveitaria bem do ambiente, o principal motivo era de poder sentir o cheiro das cerejeiras com o cheiro de Jun Myeon sincronizados, como um perfume. Mesmo vendo o menor perdido em seus pensamentos, o alfa continuava a conversar alegremente.
- E.. quando pretende partir? – Sussurrava ao ter a atenção do ômega ganha.
- Ainda não sei – Deixando a lancheira de lado, Jun Myeon se virou para olhar o alfa e sorriu docemente – Acho que alguns dias depois da viagem aos termas.
- Pretende ir sozinho?
- Sim, acho que vai ser bom, sabe? – Esticando as pernas, o ômega se espreguiçava e logo olhava para o céu distraidamente. – Me esquecer do que se passa aqui e poder entrar em uma ótima faculdade, é um bom plano.
O alfa olhou para a mochila, pretendia matar as próximas aulas e por isso já teria pego de seu material. Porém por algum motivo teria trazido de seu passaporte. Parecia ser uma oportunidade perfeita de seguir de seu ritmo novo ao lado de Jun Myeon.
- Podemos fazer um trato? – Virando-se para o mais novo, Jong Dae rira quando o menor o olhava de forma curiosa. – Eu estou pensando em sair do país também.
- Ah vai me seguir? Sabe que não vou permitir isso.
- Acontece que pretendo fazer isso mais cedo ou mais tarde. – Coçando a cabeça, Jong Dae logo ria com as ideias e hipóteses que se passavam em sua cabeça. – Minha história familiar tem me deixado meio...zangado nos últimos anos. Fiz meu passaporte no ano retrasado quando reprovei.
- Fugir dos seus problemas não os resolverão.
- Vocês está indo para Londres por que mesmo?
O olhar que Jun Myeon direcionou ao alfa fez com que os dois rissem por um instante. Não poderia questionar os motivos de Jong Dae em sair do país, mas pensou que poderia ser uma ótima ideia em acabar de uma vez por todas com as gangues da escola.
- E qual é o trato?
- Na viagem – Jong Dae deixara de sorrir e olhou seriamente para o ômega – Ou pelo menos até a viagem, tente aproveitar o tempo com Yi Xing e com o Baekhyun.
- Por que eu faria isso?
- Não vai vê-los por um tempo, e se der certo sua matricula na faculdade, talvez... nunca mais verá eles. – JuN Myeon olhava surpreso para o alfa, via que ali ele tinha total razão. Fugir para um país como uma desculpa de estudar, quando na verdade era para fugir de seus tormentos amorosos, agora parecia ser uma forma de abandonar os planos que havia feito com os amigos. – Sabe, escute eles, ri com eles. Mas não diga que irá partir, se não Yi Xing poderá te seguir.
- Vocês dois no meu encalço? Então para que estarei indo para fora?
- Quando eu entrar no avião estarei á sua espera e se você entrar e se sentar ao meu lado– Jong Dae segurava com o mindinho, o semelhante de Jun Myeon, como uma selagem de uma promessa, e o olhava atentamente. Sem sorrisos, sem brincadeiras, apenas um alfa apaixonado. – Terá de me dar uma chance de ficar com você e de fazê-lo se esquecer de tudo que deixou para trás.
Jun Myeon olhava surpreso para Jong Dae, sua seriedade diante do que falava parecia ser um sonho totalmente absurdo. O ômega pretendia apenas ir para Londres conhecer a universidade e quem sabe se inscrever para algum curso, porém o que o alfa lhe oferecia era além de uma viagem. Era uma oportunidade de esquecer tudo o que teria ocorrido naquele ano, uma oportunidade que sempre imaginou que ocorreria consigo, encerrar o ano e deixar seus sentimentos de lado para procurar alguém que o amasse. E ali estava um indivíduo que lhe pedia por aquilo. Vendo o olhar sério do alfa, Jun Myeon selou da promessa e assentia enquanto sorria.
Baekhyun esperava por Jun Myeon, encostado na parede no lado de fora da escola. Já havia se encerrado as aulas e naquele dia não haveria necessidade do grêmio se reunir, o que diminuía as chances de se encontrar com o ômega. Mordendo o lábio inferior enquanto olhava em volta, logo encontrou o amigo caminhando ao lado de Chanyeol e Jong Dae, os dois alfas que havia feito amizade na noite em que descobrira sobre Yi Xing e Baekhyun. O menor cerrava os dentes e se aproximou do grupo, parando em frente de Jun Myeon e suspirava controlando de sua raiva.
- Podemos, por favor conversar?
Jun Myeon olhou para Jong Dae que apenas sorria de lado o fazendo se lembrar da promessa selada no intervalo. Assentindo os dois ômegas caminharam mais á frente, saindo da escola e seguindo para um lugar mais calmo e silencioso, como o parque central da cidade. Os dois rapazes se sentaram em bancos de madeira, e passaram a olhar em volta sem saberem o que deveria ser dito. Baekhyun olhava de canto e percebia que Jun Myeon apenas olhava em volta sem transparecer nenhuma emoção em seu rosto.
- Acho que perdi sua amizade não? – Jun Myeon olhou para o outro ômega, e ficava o olhando esperando que continuasse a falar. – Yi Xing foi gentil quando eu passei por meu primeiro cio e eu sentia muitas dores, e desde então eu fico mais á vontade com ele.
- Era para melhorar? – Baekhyun arregalou levemente os olhos com o sussurro do menor.
- Olha, eu não tenho nenhum relacionamento com ele, nunca nos beijamos, ele apenas passa o cio comigo.
- O dia que ganhei meu primeiro beijo, do cara que eu gosto ele some depois de receber a ligação do meu melhor amigo o chamando para transar – Jun Myeon cerrou os dentes e olhou para Baekhyun enquanto sorria de lado. – E você sabia de tudo, e manteve em segredo.
- Eu sei que pareço um inimigo cafajeste, mas eu realmente não tenho nenhum sentimento por ele. – Baekhyun se virou para o outro ômega e tentou segurar de seu olhar sobre si para que acreditasse no que dizia – Tudo começou antes de eu te conhecer, e ele simplesmente não ligava para nada. Não sei se ele mantém algum sentimento por você, eu não pergunto nada porque sei que isso é algo entre vocês. Mas até eu conseguir um remédio ou sei lá...
- Um parceiro? – Jun Myeon suspirava e acariciava sua nuca lentamente. Mantinha os olhos sobre os do menor e tentava adivinhar o que deveria ser considerado uma verdade ou apenas uma mentira. – Não posso confiar em ti novamente Baekhyun, realmente não dá. Não sei dizer se o que está a me dizer é verdade ou não.
- Mas é a verdade!
- Então se sabia sobre os meus sentimentos, porque não parou de se encontrar com ele? Continuou da mesma forma! Não dá Baekhyun, realmente você se tornou o pior tipo de amigo que eu poderia ter. E mais, não quero saber sobre o seu arrependimento, foi necessário que eu visse para perceber o que se passava, isso não é certo.
- Mas olha Jun Myeon eu não parei porque..
- Você gosta do prazer que ele te proporciona! Essa é a verdade – Se levantando do banco o ômega mais alto ficou a olhar o outro de forma rancorosa – E em nenhum momento você se sentiu arrependido disso, apenas agora por estar com pena de mim. – Soltando um suspiro longo, o ômega relaxou os ombros e voltou a olhar para Baekhyun. – Eu prometi ao Jong Dae que escutaria o que vocês teriam para me dizer, mas eu realmente não consigo te olhar Baekhyun.
Baekhyun olhava atônito para o presidente. Demorou alguns segundos para reagir, sendo que sua reação foi uma tentativa de falar algo, mas o nó na garganta não o permitiu dizer. Se ajeitando no banco, ficava a olhar em volta para então voltar os olhos para o mais velho, segurou forte a barra de sua camisa e logo a soltou sabendo que nada faria o outro mudar de opinião.
- Não vai me perdoar não é?
- Talvez eu te perdoe futuramente, mas no momento tudo o que consigo fazer é relembrar da sua cara cheia de prazer.
Pegando de sua mochila, Jun Myeon saíra correndo para sua casa, pronto para responder alguns emails para garantir de sua ida para Londres, antes do prazo.
11 de julho
Revisava de sua bagagem seguindo a lista que havia feito. Tomou os devidos cuidados para que seu cio passasse despercebido pelos alfas, colocando em uma bolsa todos os remédios que pôde comprar semanas atrás. Jun Myeon já tinha dado a noticia da Universidade de Londres aos seus pais, que ficaram completamente felizes pelo ocorrido, obviamente saberiam que a ida do filho era adiantada demais e que isso poderia vir de algum motivo pessoal do garoto, mesmo assim mantiveram-se em sua linha de limite. O ômega teria arrumado suas malas para que ao fim da segunda semana  partisse para a Inglaterra.
Não havia comentado ainda para Jong Dae sobre a mudança de data, na verdade havia se esquecido desse detalhe diante de seu nervosismo para sair de casa antes que algo maior e de ruim ocorresse consigo. Suspirando baixo ajeitou sua única bolsa em seu ombro e seguiu para a sala onde poderia se despedir de seus pais brevemente.
- Passo no acampamento para te levar ao aeroporto, me mande mensagem quando estiver pronto – Avisava o alfa pai, enquanto bagunçava os cabelos do filho. – Se comporte e tenha cuidado em seu cio.
- Pai!
- E se dormir com algum homem me avise, prepararei todos os testes possíveis!
- Mãe! Ah pelos céus desse jeito vou ficar em casa.
Rindo, o casal abraçou de seu filho para logo deixarem que ele seguisse seu caminho para a escola. Saberiam que Jun Myeon gostava de um garoto, já haviam percebido esse comportamento no garoto desde novo. Porém ainda mantinham a esperança de que o mesmo se casasse com uma alfa e que pudesse ter uma família tipicamente conhecida.
Durante seu caminho, Jun Myeon repassava em mente o que precisava fazer antes da viagem, juntar os alunos dividi-los de acordo com as classes e averiguar se alguém que não teria pago a viagem, entrasse no ônibus de penetra. Essas seriam suas ultimas instruções e trabalho antes de deixar seu posto como presidente do grêmio estudantil.
Chegando na escola apenas cumprimentou Chanyeol que permanecia encostado na árvore escutando musicas em seus fones de ouvidos. “Esse nunca vai mudar”.Rindo sozinho o ômega pegou de sua prancheta e marcava a presença dos alunos, encolhera os ombros e corava quando vira Yi Xing chegar juntamente á Jong Dae, sendo que este ultimo acenava animadamente para si. Apenas se virando de costas assinalara para Mi Seok que os alunos estariam todos reunidos e prontos para entrarem nos ônibus.
- Vamos colocar os anos juntos, todas as primeiras turmas do terceiro ano no primeiro ônibus e assim por diante – Explicava o ômega aos demais pertencentes ao grêmio. – Fiquem no ônibus para garantir uma boa viagem e sem brigas, caso ocorra algo, direcionem-se aos professores que estarão lá e façam uma ocorrência, iremos juntar tudo para serem aplicadas na volta ás aulas.
- Sim senhor – Ria Min Seok indo diretamente ao primeiro ônibus, sendo seguido por Baekhyun que subia ao segundo ônibus.
Jun Myeon suspirava baixo ao terminar de checar os alunos no terceiro ônibus para então subir e ver a bagunça que se iniciava. Estavam todos animados com a formatura e a liberdade que já sentiam, encontrou os olhares de Jong Dae e Yi Xing sobre si, os dois em assentos diferentes, sendo que ao lado de cada um estava vazio, como se o esperasse. Coçando a nuca preferiu por pegar uma poltrona mais á frente, e se sentar sozinho. Pegou seu celular e conectou o fone de ouvido pronto para ouvir das musicas que havia separado.
Encostando a cabeça na poltrona, fechou os olhos sentindo sonolência quando o ônibus começou a seguir o seu trajeto. Havia acordado cedo demais por conta de sua ansiedade, até mesmo atacara a comida que sua mãe havia preparado para que comesse durante a viagem. Recusou gastar algum dinheiro para poupar para sua viagem para a Inglaterra, sendo assim teria de aguentar até chegar na pousada.
Yi Xing olhava para Jun Myeon de longe, o fato dele ter sentado longe tanto de si quanto do outro alfa, saberia que havia uma confusão em sua cabeça. Preferindo evitar problemas, apenas cruzou os braços e ficou a observá-lo dormir sobre a janela. Não tirou os olhos do ômega durante toda as três horas de viagem, apenas se levantou durante uma parada para comprar algo á comer.
Andava pelos corredores da loja de conveniência e pegou por um pote de batatas assadas de sabor original, seu favorito desde sua infância.  Pagou e fora correndo para o ônibus antes que Jong Dae tivesse alguma ideia parecida, e ao adentrar no automóvel encontrou o ômega já desperto e sem fones, apenas olhando para a janela.
Pigarreando baixo coçou a nuca tentando disfarçar para poder se sentar ao seu lado. Jun Myeon o olhava arqueando a sobrancelha, vendo que o alfa não havia dado sinal de engano sobre seu assento.
- O que faz aqui?
- Pensei que poderia estar com fome. – Abrindo o pote de batatas, pegou uma quantia pequena para então oferecer ao menor, que ainda o olhava de forma duvidosa; - Não quer?
- Eu... – Iria negar, se o som vindo de estomago não o entregasse sobre sua fome. Corando violentamente via o alfa sorrir esticando mais o pote. Suspirou derrotado e pegou uma quantidade da batata e começou a comer. Soltando uma risada baixa, o alfa esticou suas pernas e comia mais das batatas olhando ainda para o menor.
- Então, como se sente? Além de fome é claro.
- Estou bem – Sorria levemente o menor – Então o que quer, além de me oferecer comida?
- Quero ter sua confiança novamente. Estou me saindo bem?
- Não – Sorria o menor pegando mais das batatas, colocou seu fone e voltou a olhar a janela enquanto comia.
Dando de ombros, o alfa apenas se acomodou ali e sorriu triunfante quando Jong Dae passara por si. O ômega não teria dito sobre ele sair do seu lado, o que seria um bom sinal, já que á qualquer momento poderia retomar uma conversa saudável, e fazê-lo se esquecer daquele momento. Porém Durant toda a viagem, Jun Myeon se manteve calado olhando para fora escutando musica, aos poucos foi adormecendo. Yi Xing ficou á observá-lo atentamente, passou a ponta dos dedos sobre seu rosto acariciando de sua pele lentamente, via o mesmo se remexer e fazer uma careta ao tentar encontrar um lugar para apoiar a cabeça.
Erguendo o braço calmamente, Yi Xing conseguira fazer a cabeça de Jun Myeon encostar em seu ombro o apoiando, sentindo seus músculos relaxarem e poder dormir mais tranquilo. Assim se seguiu as horas de viagem que restavam, ao despertar Jun Myeon apenas corou violentamente e saiu correndo do ônibus, saindo para adentrar na pousada onde ficariam pelas próximas semanas.
A diretora dava algumas ultimas instruções e logo entregou as chaves para os trios que dividiriam os quartos. Baekhyun, Min Seok e Jun Myeon ficariam juntos, e mesmo assim apenas conversavam sobre assuntos relacionados ao grêmio. A ultima conversa que os dois ômegas tiveram, foi o suficiente para que não se falassem novamente. Baekhyun por medo de piorar as coisas, Jun Myeon por rancor. Assim que a chave fora pega, os três rapazes se direcionavam para o quarto no terceiro andar.
Min Seok se sentia pressionado com a atmosfera intensa em sua volta, sabia que os dois amigos não se falavam e isso o incomodava. Aliás tinha de conversar com Jun Myeon sobre o assunto, desde o ocorrido, não conseguiu conversar sobre Baekhyun. Ao entrarem no quarto, o ômega tesoureiro pegou de suas roupas e seguiu para o chuveiro tomar um banho, se sentia indisposto para ir á fonte ainda naquele dia, e queria dormir o quanto antes. Min Seok encontrou um momento propenso para si.
- Myeonnie, me faça companhia por favor.
- Oh claro claro.
Jun Myeon trocou de roupa junto com Min Seok, e logo os dois seguiam pelos corredores á procura das fontes termais. Seria apenas uma água aquecida entre algumas pedras que davam relaxamento para o corpo, em meio de árvores e flores que davam um toque de aproximidade com a natureza. Jun Myeon olhava em sua volta totalmente encantado com a vista, simplesmente tão belo quanto o que via em filmes e animes japoneses. Claro que não seria algo do Japão tipicamente, mas a ideia era similar e isso lhe bastava. Retirando do seu roupão, adentrou nas águas quente e se encostou em uma pedra sentindo seus músculos relaxaram completamente.
- Então, como está? – Min Seok ajeitava o pequeno pano sobre sua cabeça rindo baixo em tentar manter o equilíbrio do pano. – Digo...sobre o ocorrido.
- Ah Yi Xing fica me perseguindo e Baekhyun...bom a gente conversou e acho que ainda não posso perdoá-lo e isso dificulta a minha proximidade com ele.
- Eu entendo. Ele veio conversar comigo também, pedir a minha ajuda para recuperar a sua amizade.
Jun Myeon olhava para o outro ômega, passou a água por seus braços, pescoço e costas, apenas tentando se manter calmo em ver tal assunto ser tocado novamente.
- E o que ele te disse.
- Tudo, disse como começou e tal. – Min Seok olhou para o ômega e sorriu timidamente, deixando suas bochechas levemente roseadas. – Sabe, eu entendo que fique bravo, mas entenda que todos tem segredos e seus motivos para manter os segredos em segredos.
- O que? – Ria Jun Myeon junto ao outro pela confusão de suas palavras.
- Ele teve seus motivos, e isso é o que importa.
- O problema é saber se o que ele diz é verdadeiro ou não. Eu até poderia perdoar Baekhyun, mas jamais eu esqueceria disso.
- Sabe...eu tenho um segredo também.
Min Seok se aproximou mais do ômega, deixando com que seus lábios ficassem próximos ao ouvido de Jun Myeon. – Eu gosto do Jong Dae, faz dois anos.
- O que? – Jun Myeon teve sua boca tampada pelo outro ômega que ria baixo em ter seu segredo contado finalmente. Os dois se aproximaram mais e olhavam em volta para garantir que ninguém escutasse. Logo a fisionomia de preocupação tomou conta do mais velho . – Por que não me contou? Imagina como está agora com toda essa bagunça? Ai deveria ter me dito assim eu corto as assinhas do Jong Dae o quanto antes.
- Não precisa se preocupar comigo, não sou correspondido e eu já aceitei isso. – Passando os dedos sobre os panos o ômega sorria infantilmente e logo olhou para o outro. – eu aceito o fato de ele gostar de ti, afinal acho que é o melhor. Sei lá, eu apenas quero que ele fique bem com quem ele goste, não precisa ser eu.
- Mesmo assim, não é fácil de se ver isso. Eu realmente preciso cortar ele – Jun Myeon se lembrara da promessa que havia feito, e detestava o fato de cortar uma promessa. O que deveria fazer diante disso?
- Não, eu realmente acho que se Jong Dae for o melhor para você, eu não me importo, afinal quero o bem dele. – Min Seok segurou o rosto do ômega e sorriu docemente. – Estou te contando isso para que entenda sobre segredos, certo?
Jun Myeon via aqueles olhos castanhos e tão belos brilharem diante de si, sentia que uma pressão á mais foi adicionado em seus ombros e agora teria de arrumar uma forma de dispensar a promessa com Jong Dae.
- Certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário