{Sagrado Santuário} Capitulo 8


[:: P.O.V. DONGHAE::] 

Já fazia cerca de duas semanas e meia que estavamos naquele lugar. Hyukjae treina todos os dias, sem se importar com machucados. Ele treinava juntamente com Leeteuk, Kagin, Siwon e Kyuhyun, enquanto eu Heechul Ryewook Sungmin e Henry mergulhavamos nos livros e documentos que o Rei Doojoon tinha. Anotavamos tudo que achava que era importante, de vez em quando Ryewook era tirado da biblioteca para cuidar dos ferimentos dos garotos. Tudo parecia normal, mas eu não achava. 

Apesar de estar totalmente ocupado, Hyukjae fazia questão de me acompanhar no almoço e jantar. Nunca ficava ausente durante nossas refeições. O que me era um alivio, pois a mais ou menos uma semana, tenho ficado totalmente enjoado. Nada parava em meu estomago, estava começando a ficar fraco e com sinais de anemia. Sempre que comia algo duas horas depois vomitava. Leeteuk ficou preocupado mais acreditou quando eu disse que estava tudo bem e que o motivo de minhas nauseas era a comida do lugar, da qual não estava acostumado a ingerir. Mas quem disse que Hyukjae estava satisfeito com tal afirmação? Ele fez questão de deixar comque Ryeowook me examinasse, pois percebera que eu havia ganho uns quilinho, não era muitoooo era bem pouquinho nem dava para perceber, mas a visão periférica de Hyukjae não deixa nada escapar. E aqui estou, deitado em minha cama, sendo examinado pelo Ryeowook, que prestava atenção em tudo que eu fazia, minha respiração, minhas dores, meus enjôos. Depois de um certo tempo, parara e dera algumas foleadas em um livro grande de capa grossa, mas não prestei atenção no nome pois saberia que não entenderia afinal. Depois de algum tempo lendo o livro, virou-se para mim e começou o interrogatorio. 

- Você por acaso tem sentido vontade de comer alguma comida que não digeria com frequencia? 

- Bom pensando bem, tenho sim, frutas, nunca como frutas, nessa ultima semana tenho tido muita vontade de comer algumas. 

- Isso explica o sumiço de bananas. Bom, têm sentido dores nas costas? 

- Sim, quando deito a dor aumenta, mas depois melhora. 

- Você e Hyukjae já tiveram relações sexuais? - Arregalei os olhos com a pergunta, sentí meu rosto esquenta provavelmente estava corado, Wookie notou a minha timidez, mas não fez questão de retirar a perguntar, vendo que eu teria que responder assenti. - Quando foi a ultima vez? 

- Não foi a ultima, mas sim a primeira - disse em tom baixo - faz duas semanas e meio acho. 

- Hummm. Espere aqui eu já venho. 

Depois de dito isso, Wookie saiu do quarto, fiquei um bom tempo esperando, e pensei em que tipo de doença eu poderia ter. Sentia as dores nas costas, mas não eram tão incomodas, o que mais me incomodava era os enjôos que de vez em quando me deixava fraco. Fui tirada de meus pensamentos quando Wookie adentrou no quarto novamente acompanhado pelo resto do grupo. Fiquei com medo, será que eu estava com algo grave a ponto de contar para todos? 

- Bom gente, a pedido de Hyukjae, eu examinei o Donghae e segundo o que eu entendo… - Wookie olhou para mim e depois fitou Hyukjae que estava nervoso, suas mãos tremiam de tanta ansiedade pelo resultado da consulta. - Hyukjae, Donghae está gravido. 

COMO ASSIM EU ESTAVA GRÁVIDO????? ISSO ERA POSSIVEL?????????? POR QUE RAIOS ESSE DESMILINGUIDOS ME FALOU ISSO NA FRENTE DE TODOS????????? Prestei atenção na reação dos outros. Heechul e Kangin parecia que já sabia de tal noticia, Wonnie Kyu, Min, e Henry estavam totalmente surpresos, Eunhyuk se aproximou de mim e me deu um beijo na testa transmitindo paz, para finalmente me acalmar, mas quem disse que ficaria calmo. Leeteuk ainda se recuperava do choque, mas acabou por explodir. 

- COMO PODE SER TÃO INRRESPONSAVEL DONGHAE? E VOCÊ HYUKJAE O QUE ESTAVAM PENSANDO NA HORA? - Gritou Leeteuk, me encolhi na cama, enquanto Hyukjae fora empurrado pelo lider para se afastar de mim. 

- Oras o que se pode pensar em uma hora dessas- Heechul tentou falar o obvio, mas o líder estava muito irritado, e o cortou. 

- Você por acaso, sabe onde nós estamos Donghae? Estamos praticamente iniciando uma guerra. 

- Leeteuk, se acalma - Siwon tentou acalmar o lider mas não deu certo. Eu já estava sentindo meus olhos marejarem. Tentei segura-las, mas não consegui, acabei deixando elas correrem livres pelo meu rosto. 

- Calma nada!!! Donghae sabe muito bem que o Hyukjae não é uma pessoa normal, sabe o que estamos fazendo aqui, e ainda nos faz ter mais dores de cabeça!!!! E não adianta ficar chorando, vire homem de uma vez seu moleque mimado. 

Sentí um aperto no peito, minhas lagrimas apenas aumentaram, não aguentei e começei a soluçar alto. Leeteuk estava com o rosto tão vermelho mostrando o quão surpreso e bravo ele estava com a tal noticia. Mas não demorou muito. Hyukjae empurrou o líder na parede colocando ambas as mãos em seu pescoço enforcando-o. Varios gritos tentavam faze-lo parar mas nada adiantava. Leeteuk tentava se separar daquelas mãos, mas se percebia que quanto o lider se mexia, mais Eunhyuk o enforcava. 

Parei para reparar na situação, aquele não era o meu Eunhyuk, era diferente, ele tinha os cabelo brancos totalmente brancos, seus olhso eram vermelhos sangue, porém nenhuma veia se saltava como Leeteuk dissera da ultima vez. 

- Quem você pensa que é para gritar assim com Donghae? - A cada palavra proferida era mais força redirecionada para suas mãos. - Você irá aprender a nunca mais gritar assim com alguém que me pertence Leeteuk. Tente encostar dedo em um fio de cabelo dele e juro que você não verá o sol nascer. 

- PELO AMOR DE DEUS DONGHAE, FAÇA ALGUMA COISA - Gritou Heechul. Não consegui pensar em muita coisa, apenas me enfiei no meio de Leeteuk e de Eunhyuk, limpei minhas lágrimas e esboçei o meu melhor sorriso. 

-Eunhyuk, você quer sentir e ouvir o nosso filho? - Perguntei, logo a aparência de Hyukjae mudou, seu cabelo estava metade grisalho e metade natural, seus olhos mudaram para um azul bebê. Ele largou Leeteuk e se agachou, posicionando seu ouvido em minha barriga. Lancei um olhar para Kangin, que entendeu de imediato. O mais forte, se aproximou de Leeteuk devagar o retirou do quarto levando-o para tomar um ar e água. Os outrso entenderam o quis dizer ese retiraram. Passei meus dedo nos cabelo de Eunhyuk que ainda tentava escutar o nosso filho. 

- Meu pequeno, não pode judiar de appa, cuide delhe, humm? - Eunhyuk, conversava com o bebê, que nem sabiamos o sexo direito. A voz do meu macaquinho era suave como se não quisesse deixar alguém irritado ou acordar alguém, ahhh como aquilo era confortante. 

- Não se preocupe, o appa aqui é bem forte, principalmente se ele tiver o outro appa ao seu lado. 


[::P.O.V. KYUHYUN::] 

Depois de toda cena do quarto de Donghae, nos reunimos na sala de jantar, Leeteuk já parecia melhor e dizia que mais tarde pediria desculpas ao casal. Mas algo me chamara a atenção. 

- Ryeowook, como você sabe que Donghae está grávido? 

- Tenho um livro que fala sobre bebês, ele fala desde como são feitos até como fazer o parto, e alimenta-lo. 

- Eu heim - Disse Kangin achando assombroso o hobby de nossso enfermeiro. 

- Mas tem uma coisa que acredito que vocês não perceberam. 

- O que é Wookie? 

- Se essa criança é de Donghae e de Hyukjae, então….. 

- Ela não será normal - Disse Leeteuk. - Hyukjae, não é humano normal como nós, se fosse assim não me importaria com tal noticia, mas como será essa criança? Será normal como Donghae, ou será uma besta como Hyukjae. - Dita essas palavras Heechul deu risada do duplo sentido da palavra besta, mas logo se desculpou. 

- Entendo esse ponto de vista, mas uma outra coisa me chamou atenção. - Todos redirecionaram os olhares para Siwon - A aparência de Hyukjae, mudou duas vezes. 

- É verdade - Eu disse me lembrando - Na primeira vez ele estava com os cabelo brancos e olhso vermelhos, o que me lembra da raiva depois e cabelo ficou meio a meio e os olhos azul claro, como o céu sem nenhuma nuvem. 

- Tem um livro que falava sobre essas aparências. - Disse Kangin, pegando um grande maço de folhas e procurando pela qual era o assunto no momento. - Aqui, ela diz que os olhos vermelhos representam a raiva, como Kyuhyun falou, e o olhos azuis significam paz. 

- Pode explicar melhor isso? - Perguntou Heechul. 

- Bom o que nós vimos agora a pouco, não era a besta interior de Hyukjae, mas sim seus sentimentos em relação a Donghae. Heechul se você soubesse que Kibum está gravido e eu gritasse com ele com reagiria? 

- Primeiro, Kibum não ficaria gravido e sim eu, e segundo Com certeza não sobreviveria para contar história, com certeza quebraria seu crânio. 

- Então, foi isso que o Hyukjae sentiu, mas como ele têm uma outra alma em seu corpo, ele demonstrou daquele jeito. A raiva que ele sentiu foi tão grande e profunda, que acabou entrando em contato coma besta dele, fazendo assim que mudasse de aparência. 

- Humm, entendí,e os olhos azuis? - Perguntei. 

- Então, esse foi porque Donghae demonstrou que estava bem, e que não estava afetado com tal ação, para acalmar Hyukjae ele mencionou o “filho” deles. O tal folho e Donghae, são os tesouros de Hyukjae, se ambos estão bem ele estará em paz, ficando assim mais calmo com suas ações, ignorando totalmente o mundo que os cerca. Como Donghae começou a chorar Hyukjae ficou irritado deixando um pouco de sua raiva transbordar. 

- Isso significa que se a gente não cuidar direito de Donghae, estaos mortos? - Perguntou Heechul. 

- Mais ou menos isso, nós temos que proteger Donghae. 

- Mas quem sempre faz isso é o Hyukjae - Esbravejei, aquilo com toda a certeza do mundo não fazia sentido. 

- Hyukjae é um escudo protetor muito forte, mas não dura para sempre, se a guerra em que Hyukjae se encontra fazer com que ele…digamos….morra, Donghae ficaria desprotegido, então cabe a nós cuidarmos dele. 

- Ham duvido que aquela praga morra - Disse Heechul. 

- Eu não diria isso. Se alguém souber que a fraqueza dele é o Donghae, com certeza ele ficaria irado e a besta interior dele apareceria, tomando o corpo fazendo assim com que o Hyikjae que nós conhecemos desaparecesse do mundo. 

- Falando em besta interior, descobri como nos proteger dos “ataques”. - DIsse Siwon fazendo aspas coma mãos quando disse o Ataque. 

- E como fazemos isso? - Perguntei olhando para o moreno que estava sentado ao meu lado, deixando nossas mãos entrelaçadas por debaixo da mesa. 

- Bom primeiro ele diz que temos prende-lo em um porão ou calambouço, prendemos suas mãos, suas pernas e pescoço com correntes fortes. Ele deve ficar preso durante uma semana. Dois dias antes do ataque e dois depois do ataque. 

- Certo, agora só falta saber que dia é o tal ataque. 

- Bom eu estava lendo um livro que parecia dizer sobre o assunto, mas o Wookie, nos chamou para dar a noticia. 

A conversa iria longe, se não fosse pelo Donghae, entrando na sala de jantar aos prantos. 

- RYEOOOWOOOOOOOOK EUNHYUK, DESMAIOU, ME AJUDEEEEE. 

- Calma Donghae,se acalme isso não é bom para o bebê. Kyuhyun, fique com Donghae enquanto eu examino o Hyukjae, Siwon você poderia me acompanhar? 

Siwon se levantou, depositando um beijo em minha mão esquerda, que estava entrelaçada com a dele. Puxei Donghae para o meu lado e lhe ofereci um copo de água. Tentei acalmar Donghae da melhor maneira possivel, mas não estava obtendo sucesso. Tive que apelar. 

- Então Donghae, como se sente sabendo que está esperando um filho? 

- AHHHH Kyuhyun, é uma sensação muito boa - Sua feiçaõ de preocupado se esvaiu deixando no lugar um pequeno sorrsio e um brilho nos olhos. - Sei que isso pode trazer prejuizos para nós, pois não sabemos como a crinaça será, mas sinto que ela não fará nada de mal para nós. 

- É assim que sente em relação ao Hyukjae? 

- Uhum, Hyukjae não irá se perder, ele ficará sempre ao meu lado. 

- Espero que isso seja verdade. 

- Mas e você e Siwon - Sentí meu rosto corar, desviei meu olhar para qualquer outro ponto que não fosse os olhos negros de Donghae. - Humm, pelo jeito você está me escondendo algo. 

- Bom….. eu….me de-de-de-declarei pra ele - Disse gaguejando e com muita vergonha, fiquei esperando ele dar um berro, mas ele fez o contrario, me lançou um olhar confortante. 

-E como foi?

[::Flashback on::] 

Era a primeira noite em que estva no Palazzo de IdrisPukke, dentro do local estava muito silêncio e escuro, o que me deixava com uma ponta de medo. Resolvi conhecer os canteiro de flores que havia perto do grande portão. Era simplesmente lindo, era um campo com vários tipos de flores de difrerenciadas cores. Eram lindas, e ficavam ainda mais bela sob a fraca luz do luar. 

Estava tão perdido em pensamentos que acabei me lembrando dele. Siwone seu belo perfume. Lembro-me quando eramos pequenos e que el cuidava de mim, sempre me protegia contra os encrenqueiros de nosso vilareijo. Naquela época, me deixei levar achando que o que sentia em relação á ele era admiração. Mas não era. Com o passar dos anos, aquele sentimento crescia em meu peito de uma forma tão rapida que as vezes chegava a chorar durante a noite, por passar o dia sem ter seus braços para me proteger. As noites que eu ficava com medo, ele me abraçava me permitindo sentir do seu aroma. Porém com o tempo tudo foi esquecido. Fiquei sem ele por lognos anos, acabei sentindo na pele a dor da vida. Até que entrei no Santuário, um homem de capa preta havia me dito que Siwon estava lá e que estava a minha espera. Sem pensar duas vezes eu entrará, e percebi que fui enganado. Um pequeno garoto timido fez amisade comigo e me prometeu que iria me ajudar a achar Siwon. E agora aqui estou eu, fora daquele inferno, com o meu melhor amigo anormal e com a pessoa que eu mais amo. 

Mas agora estava mais dificil de estar perto dele. Apesar de estarmos juntos, eu sentia seu coração longe de mim, e isso me matava, principalmente quando de fingia de surdo e ignorava meu pedido para dormir comigo. Ele sabe de meu medo, sabe que só conseguiria pegar no sono se tivesse alguém comigo, mas mesmo assim ele fugia. Sem se importar em deixar meu coração em pedaços. O seu cheiro agora entrava em minhas narinas, será que estava pensando tanto nele que seu cheiro virou real? 

- O que faz aqui Kyuhyun? - Sua voz era baixa, mas também de preocupação. 

- Nada, por que? - Não daria trégua á ele 

- Não, só queria saber, então…..boa noite Kyuhyun. 

- Kyu. - Eu disse sentindo meu coração apertar. Siwon soltou um leve “hã?”, lágrimas estavam rolando pelo meu rosto - Você me chamava de Kyu. 

- Hãn Kyuh…. 

- Não interessa, não é? Por que você mudou tanto? 

- Sobre o que está falando? - Disse ele. Siwon me virou para lhe fitar. - Por que está chorando? 

- Por sua causa Siwon, todas as noites eu choro por sua causa. 

- Me desculpa. 

- E você por acaso sabe o motivo? 

- Ehhh, Kyuhyun, vai dormir, amanha conversamos. 

- Não Siwon, não vou dormir, eu vou ser bem direto com você, afinal amanah voltarei a ser um fracote mesmo. 

- Sobre o que você está falan…. - Não aguentava mais, aqueles sentimentos estavam transbordando em meu peito. 

- Eu te amo Siwon, desde quando eu era um moleque, eu te amei, eu te amo e sempre vou te amar, e se for para você continuar a me ignorar, agora será com razão. 

- Com razão? 

- Pois é Siwon, não sei o que sente por mim, com certeza deve ter nojo, então eu poderei me enganar, você se afastou por eu ter me confessado. 

Eu até poderia continuar o meu discurso emocional, mas fui calado, com um beijo. Não foi um beijo qualquer, era molhado por causa de minhas lágrimas. Siwon estava me beijando enquanto eu estava com os olhos arregalados de tão surpreso estava. Siwon pediu passagem e logo concedi, vai que depois ele se arrepende. Um beijo doce e inocente tendo como cenário aquelas belas flores e a luz do luar. Como não ficar emocionado com tal cena? Paramos o beijos quando sentimos a necessidade de ar. Siwon me fitou, limpou minhas lágrimas com seus dedos grandes. 

- Nunca fale que eu sinto nojo por você meu pequeno Kyu, fiquei longe de tí por pensar que você se afastaria de mim, nunca imaginei que você sentia o mesmo que eu.- Ditas aquelas palavras, abracei Siwon, repousando minha cabeça em seu peito. 

- Nunca ficarei longe de você Siwon. 

- Eu te amo pequeno Kyu 

[::Flashback off::] 

Donghae me olhava surpreso, seus olhos brilhavam. Lembrar-me daquilo me deixava com tanta vergonha, eu não sei o que me passou para poder me declarar daquele jeito. No dia seguinte fiquei com tanta vergonha de falar com Siwon que acabou deixando o mais velho ainda mais dengoso comigo. Ele diz que me acha muito fofo quando estou com vergonha. 

- Que fofo que vocês são - Disse Donghae. 

- Obrigado Hyung. 

Siwon entrou na sala devagarosamente, se não fosse Donghae se levantando com tanta pressa eu poderia nem ter notado sua presença. 

- Como ele está ? 

- É apenas uma febre, parece que ele não descansou direito nas ultimas semanas, não é nada sério, não se preocupe. 

- Menos mal. - Disse passando as mão nos ombros de Donghae. 

- Obrigado pela bela história Kyunnie, espero que o amor entre vocês dois apenas cresça. 

- HYUNGGG - Gritei, Donghae apenas sorriu para mim e saiu indo em direção ao seu quarto. 

- O que ele quis dizer com isso Kyu? - Perguntou Siwon com um sorriso em sorriso em seus lábios, ahh como eu adorava aquele sorriso. 

- Ahhh….nada. Foi apenas um boa sorte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário