{Sagrado Santuário} Capitulo 2


Depois de sair da enfermaria fui em direção ao refeitorio, onde iria fazer minha primeira refeição do dia. Passei por vários alunos, onde todos eles me ingoravam. É eu era bem popular aqui, todos sabiam que eu tinha algo em braço esquerdo mas não sabiam o que significava e por eu sempre apanhar dos Redentores, os outroa acólitos se nmatiam distante de mim com um certo medo de pegar algumas das maldições, ou sei la o que eles pensam. As únicas pessoas que eu conversava era com o Shindong, Ryewook e o Kyuhyun, um acólito que entrou uns trê anos atras, que entrou depois de completar 10 anos, acho que ele tem uns 15 anos considerando que ele seja três anos mais novo que eu. 


Peguei minha bandeja e fui em direção ao banquete, que de bom não tinha nada. Peguei um mingal grosso e escuro, alguns daueles vegetais venenosos, e leite. Que o show começe, fui andando em direção á uma mesa no canto que ficava de frente para a grande janela, durante o meu trajeto fui parado no meio do caminho pelo Kyuhyun, que me olhou assustado. Toda vez que eu apanho antes do almoço fico com um mal humor tenso, como eu nunca sorria e falava sempre seco, o meu humor deixava a minha aparência pior, acho que foi isso que assustou Kyuhyun, coitado. 

-Desculpa Hyukjae - Disse ele em um tom de voz baixa, ignorei totalmente o seu pedido e continuei o meu trajeto, eu gostava de ver aquilo, alguns garotos sempre que comiam os vegetais, saiam correndo, e não voltavam, acho que já dá para imaginar o que aconteceu. 

Começei o meu desjejum sabendo que aquilo era uma das piores comidas já experimentadas, enquanto isso os redentores devem estar desfrutando de um bom peru, batatas fritas, sucos e guloseimas. Terminei de comer, fui em direção á sala de armas, eu tinha que pegar pelo menos um arco e flecha para hoje á noite. Depois de pegar levei elas até minha cama e as escondi, não sei como não fui pego mas estava satisfeito. Agora era só esperar pela noite. 

E assima o dia se passou apanhei como sempre, xingei como sempre, fiz os mesmo curativos de sempre. Caminheir até meu quarto e deitei em minha cama, descansaria o suficiente para poder ir até a biblioteca proibida, e se casi fosse pego teria que correr, para correr então eu precisava de energia. 

Acordei com o barulho da porta do dormitorio sendo aberta, esperei mais algumas horas e o silêncio reinou, levantei da minha cama, peguei o arcos e a três flechas mais uma lâmparina e sai do comodo. Segui em direção aos grandes corredores sem fazer muito barulho, sabia que três redentores faziam vistoria por alí, sendo cada um em uma direção, sendo que a única que eu precisava era do corredor norte á sala de armas, e era a que tinha o Redentor Yesung como patrulheiro, que ótimo era disso que eu precisava. Ele só teria que caminha em direção leste, a opsta da que eu estava. Observei a porta da biblioteca e a ví enconstada, isso era um ótimo sinal. 

Assim que Yesung virou as costas, fui rapido o suficiente e entrei no local, procurando pelo final do longo correodr de estantes, logo avistei a corda e a placa de poribida passagem, pulei a corda e fui em direção á ala simblismo. Passei o dedo rapido pelo livros em procura de algo que relacionace acólitos, procurei por umas três estantes e avistei um livro grosso de capa dura titulada “A MÃO ESQUERDA DE DEUS”, abri o livro a procura de alguma figura, e eis que me dou de cara com a imagem que era idêtntica á que estava tatuada em mue braço esquerdo. Ouvi um barulho, rapidamente delisguei a lâmparina, escondi o livro por debaixo de minha capa, em um bolso secreto que eu fizera para roubar comida dos redentores. Observei uma pequena luz vindo em minha direção e me esocndi no lado oposto da estante, andei agachado de estante em estante, sem fazer qualquer barulho, ao chegar perto da porta, corri em direção ao corredor leste onde seria o único corredor que não teria vistoria hoje. Corri e ouvi alguém gritando átras de mim 

- HYUKJAE, PARE AÍ MESMO!!!! - Era tudo o que eu precisava, Yesung na minha cola denovo, aumentei minha velocidade dobrando o corredor entrando na primeiro porta que eu ví aberta, nela havia alguns lançes de escadas, o lugar parecia escuro demais, mas arrisquei ou era isso ou a morte por parte do Yesung. 

Desci o lançe de escadas, nos ultimos degraus, ouvi uma voz conhecida parecia a voz do Padre Tae Hwa, junto com sua voz, percebi que tinha mais alguém alí uma voz chorosa, eu conhecia aquela voz…. Fui tirado de meus devaneios quando senti alguém tocas meu ombro, virei para trás e reconheci a feição preocupada de Ryewook, quando ele ia falar algo, tampei sua boca com a minha mão, em um sinal de que ficasse quieto e escutasse. O som que eu ouvira antes, eram gemidos, não sabia dizer que tipo de gemido era, nunca escutara algo do tipo. 

- Pare ….p-p-por favor,……está…d-d-d-doen-do - Aquela voz, olhei para Wookie que me olhara espantado, era Kyuhyun, soltei minha mão e olhei de canto para a porta e deparei com uma cena não muito agradavel. 

O Padre Tae Hwa, estava em cima de Kyuhyun, o pequeno Kyu estava nú e com hematomas em seu corpo, seu rosto estava enxarcado de lagrimas, já ouvira falar em tipo de ação, como era o nome mesmo?? Estampa? Não est…est… 

- O Padre Tae Hwa está estrupando o kyuhyun??? - Ouvi a voz baixa e chorosa de Wookie, era essa a palavra estupro - Faça alguma coisa Hyukjae 

- Eu vou fazer algo que atrapelhe o Padre e você pega o Kyu e saia correndo - Wookie assentiu. 

Me virei peguei uma das flechas, e mirei no Padre, mas não acertei o local mirado, o wookie, não deixou, assim que o Padre caiu no chão Ryewook correu em direção de Kyu e o pegou, o Padre já se levantara, com dificuldades pois a flecha acertou sua coxa. 

- Quem ousa me interroper 

-Desculpa Padre, mas eu tenho outros planos para você - Eu falava em um tom frio, eu realmente não gostei do que ele fizera com kyuhyun,e não deixaria baixo 

-Você Hyukjae, vai pagar por isso 

- Não, Padre, você vai pagar por isso - E sem dó nem piedade mirei a flecha no peito do Padre, que caiu no chão, gritando horrores, depois de alguns minutos se debatendo, ele se aquietou. Cheguei perto dele, e verifiquei seu pulso, mas antes que eu enconstasse sua mão segurou a minha, levei um susto mas não aguentei eu realmente estava irritado com ele, e apenas deixei a raiva me dominar. 

Segurei seu pulso, e entortei para o lado oposto, seu grito reinou o ambiente, peguei a flecha que havia acertado nele anteriormente, e a finquei em seu peito, cortei seu pescoço, cortei seus braços, desenhei em seu tronco um mensagem para quem fosse ver aquilo “MORTE”. Só consegui parar quando o Wookie me abraçou em lagrimas pedindo para que eu parasse. voltei a mim, e olhei em seus olhos. O medo tomava conta de sua feição, suas mão tremulas, seguravam meu rosto. Ele segurou minha mão, e me lembrei dew Kyuhyun, procurei ele com os olhos, vendo ele sentado com suas roupas com os olhos arregalados. 

-Vamos dair daqui - Ryeowook assentiu, peguei Kyuhyun no colo e o levei até a enfermaria. 

Lá Shindong, que parecia estra estudando, levou um susto com o baque da porta, coloquei Kyuhyun na cama, e me sentei na cadeira. 

-O que aconteceu?? - Ryeowook contou tudo o que havia visto,e Shindong se virou para mim assustado - Você sabe o que isso significa? 

- O que? - perguntei tentando pensar. 

- Eles vão te matar Hyukjae, você tem que fugir daqui, você tem que ir e agora. 

- Não tem como deu fugir,e você sabe que já tentei antes. 

- Ryewook, você também tem que ir, se eles souberem que você ajudou a coisa vai ficar séria. 

- Eu tenho uma idéia - Disse depois de pensar por um tempo. - Quando que é o dia em que os Redentores, enterram os corpos mortos? 

- Todas as sexta feiras, por que? 

- Ryewook, você ainda têm a planta de Vipond? 

- A planta que faz o corpo parecer morto? - Assenti assim que ele terminou de falar, ele já tinha entendido a minha ideia - Tenho siim. 

- Quanto tempo meu corpo ficará aparentemente morto? 

- Depende uma folha dá efeito de uma hora 

- E que horas, é os enterros? 

- Logo após o almoço, não me diga que você….Hyukjae, você não vai aguentar - Shindong como sempre querendo o meu bem, mas aquilo era necessarios. 

- Consigo ficar sem respirar pór no minimo dez minutos, enrolado em um saco plastico, fico no maximo 4 horas, tenho que tentar. 

- Eu confio em vocoê - Disse por fim Ryewook - Ficarei aqui, e te darei cobertura. 

- Bom amanha então durante o almoço você coloca as quatro folhas de Vipond, em sua bebida, e só tome depois de comer, assim que terminar vá para a porta de madeira que fica átras do refeitório,e nos espere lá. 

Assenti, e corri em direção ao banheiro, me olhei no espelho e me deparei com o meu reflexo, me assustei ao perceber a quantidade de sangue eu tinha em meu rosto e nas mãos, entrei no chuveiro, e tomei um bom banho. Voltei para o dormitorios eu tinha cerca de duas horas de descanso, e assim o fiz. 

Quando acordei arrumei minha mochila, coloquei algumas armas pequenas e demontaveis, o livro que pegara ontem, o pequeno frasco com as folhas de Vipond, algumas vestes e sai,e m direção á sala de aula, mesmo que eu tenha que fugir eu tinha que dar a eles o gostinho do que é ser enganado por um acólito. Como toda manha apanhei dos redentores, mas hoje em especial para que ninguém desconfiasse de mim. Assim que deu meio dia adentrei no refeitorio, peguei minha bandeja com o meu desjejum e comi, assim que terminei, coloquei as quatro folhas dentro do Cháde erva doce, e bebi. Assim que indo em direção á porta de madeira atras do refeitoriso. 

Assim que me aproximei, avistei Shindong Ryewook e Kyuhyun, me aproximei deles com ar de que estav certo do que fazia, mas na verdade eu estava ansioso demais, eu estava louco para sentir aquela adrenalina denovo. 

- Você está bem Kyuhyun? 

- Graças a você!! - Disse ele com um sorriso amarelo - Desculpe por fazer você passar por isso, é minha culpa. 

- Bom tenho que admitir a vocês, eu estou adorando isso, vocês não estou sentindo a adrenalina nas veias? - Perguntei mostrando um pequeno sorriso, o que era de dar medo. 

- A única coisa que eu sinto é medo! - Disse Ryewook, mas depois disso não escutei mais nada, apenas ví minha vista embaçar, e tudo escureceu. 

~[:: P.O.V. RYEWOOK ::]~ 

Assim que Hyukjae perdeu a consciência, colocamos ele dentro de um saco plastico juntamente com uma pequena sacola platica fechada com ar dentro, caso ele precisasse e sua mochila. Embrulhamos ele dentro com muito cuidado e colocamos perto dos outros corpos embrulhado que seriam levados para fora do castelo. Segundo o meu pequeno conhecimento, ele seria jogado perto do rio, daria tempo suficiente para ele recobrar a consciencia e fugir, pois os corpos só eram enterrados no dia seguinte. 

Fiquei com medo de que algo acontecesse a ele,não sabia o que esperava, com certeza eu seria punido por te-lo ajudado. 

- Vocês têm certeza que esse plano vai dar certo? - Aquela voz, eu a reconheceria em qualquer lugar 

- Redentor Yesung, o que faz aqui? - Perguntou Shindong tentando fazer de conta que estavamos alí apenas conversando. 

- Vim aqui tranquiliza-lo Wookie - Perai meu mundo parou, ele me chamou pelo meu apelido??? - Avisei um amigo meu de que ele iria passar pelo pequeno vilarejo, o Redentor Zhoumi já sabe do=a morte do Padre e está louco átras do assassino. 

- Você sabia??? - Perguntou Kyuhyujn um tanto receoso 

- Eu escutei um barulho ontem a noite e eu ia ver, mas o Hyukjae entrou na biblioteca, e fiquei em duvida, então fiz com ele fosse até você, mas não achei que iria acabar daquele jeito. 

- Foi o Yesung que me chamou e me levou até o Hyukjae - Expliquei para Kyuhyun. 

- Então…o que vai acontecer agora? 

- O Redentor Hangkyung, vai mandar alguém átras do Hyukjae, sabe como ele é desconfiado,e quando perceber que ele não está no castelo vai mandar alguém átras dele. 

- Como você sabe disso? 

- Depois que vocês sairam eu encontrei os Redentores, e ambos ficaram chocados com a mensagem. A única coisa que podemos fazer é rezar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário