{Sagrado Santuário} Capitulo 1


O Sagrado Santuário não é como todos pensam. Localizado no da floresta Brzca, uma daquelas florestas em que um pessoa não consegue caminhar, nem acompanhada muito menos sozinha. Nela, as arvores são de galhos secos, no solo não se encontra nenhum tipo de flor, apenas carne de animais mortos sendo comidos por outros predadores e vegetais, que posso afirmar são venenosos. Durante o dia, só se pode ver a densa neblina, que não importanto se é verão ou inverno traz consigo o vento gelado. A noite, o som das corujas é uníssono, e única, os galhos caidos no chão sendo arrastado por algum tipo de animal feroz, como um lobo ou leão. Por causa dessa atmosfera aterrorizante ninguém se atreve a ir mais além. 


Bem no final da densa neblina, pode ser avistado um grande muro de pedras e concretos, no meio uma grande porta de madeira, conhecido como o grande portal, que ensconde atrás de sí um castelo, grande tanto de altura quanto de comprimento. Nas paredes do castelo se vê plantas, bem cuidadas, arvores, flores, um patio cheio de meninos que antes de completar 10 anos de idade são levados à força para aquele local. Na parte leste do pátio a turma do Lorde das Guerras, ensinando os alunos a como criar um plano em situações de emergências. No lado oeste, a turma do Redentor Yesung, ah, aquele redentor era calmo com seus alunas, coisa que que não se vê em muitos Redentores, ele ensinava os jovens a usar armas, lutando contra elas, sem se importar se estavam machucadas ou não. Na parte norte uns dez quilometros antes da porta central a pequena plantação de vegetais venenosos. Os redentores faziam questão de fazer o pequenos garotos a comerem aquilo, alguns sobreveviam outros não. Quem sobrevevia tinha o direito de ir á enfermaria para obter ajuda de Shindong e Ryewook, para diminuir a dor. 

O castelo Saangrado tinha no total três andares, o primeiro se encontrava as salas dos redentores, onde os acólitos tinham suas aulas, no segundo encontramos o dormitorios do acólito e no terceiro o dormitorio doa redentores. O refeitorio ficava na parte exterior do castelo, um salão com mais de duzentas mesas, sendo encontrada na parte de trás a cozinha. 

Na parte do fundo do castelo, bem no fundo, encontravam-se algumas arvores com frutos como laranjas e maças, e átras delas se emcontrava a pequena capela onde o Padre Tae Hwa rezava. Era ele quem mandava no castelo com ajuda de seus fiéis escudeiro o Redentor Hankyung e o Redentor Zhoumi. Esses redentores, brigavam internamente pelo poder absoluto que o Padre tinha sobre o Sagrado Santuário, mas ninguém se importava muito com a rivalidade entre ambos, pois todos sabiam que apesar de suas ambições eles tinham um amor incondicional pelo liugar e suas porpagações. 

O Sagrado Santuário é conhecido por ser um lugar religioso. O povo, que fora morava, acreditam que os meninos que alí entram são para se tornarem Padres, Papas, Bispos, e exportar o conhecimento que aprenderam, pelo mundo a fora. Mas o que eles não sabiam, é que na verdade não são apenas Padres que os jovens garotos que alí moravam, iriam se tornar. Por debaixo dos panos se encontravam mais de 10 mil garotos acima de dez anos de idade aprendendo a como sobreviver, começar, terminar uma guerras, e principalmente a como matar. Só saiam dalí quando o homem completava 25 anos, isso é, se chegasse a tanto. Ao terminar essa fase de estudo, o homem é levado para a sede da SS, onde receberia sua função, que deveria ser cumprido, quer ele queira ou não. Aqueles que não chegam a esse ponto, são considerados mortos, porque eles realmente morrem. Por dia era cerca dce 20 alunos mortos, por veneno, facadas tiros e entre outros, e no mesmo dia mais 20 jovens são colocados em seus lugares. 

Em uma das grandes salas, onde se localizava o aposento do Redentor Kibum temos os alunos, e eu, aprendendo a como fazer armas com materiais naturais como o bambú, mas a cena que os alunos estão vendo não é de explicação. Aqui estou eu, na frente da classe, levando chicotadas por ter errado a questão e ter me direcionado ao redentendor, com malicia em minhas palavras. Realmente, todos os dias eram assim, você tem que aprender aquilo ou leva a punição, mas eu já estava acostumado com aquilo, todo dia eu levava a punição como dever de casa, as vezes levo por roubar uma ou outra fruta do arboreto, ou por descobrir coisas que não deveria. 

E lá estava eu denovo indo em direção á enfermaria. 

- HyukJae, você aqui denovo? - Ah um dos meus únicos amigos desse lugar horrendo. - O que você aprontou dessa vez?? 

-Ah Shindong, vai entender esses redentores,só por ter errados uma única questão, eles já vem pra cima - Falei sem dar importância no assunto. 

- Quem foi dessa vez? 

-Kibum - Falei rispido, tenho um grande ódio por aquele cara 

-Ahhh deve estar doendo, não?? 

- Por que? 

- Está bem fundo 

-Para falar a verdade eu já não sinto nada - Eu realmente não sentia dor, não era a primeiro vez que eu apanhava de um Redentor, todo dia, toda aula era assim eu levava punição, meu corpo já estava completamente cheio de cicatrizes, algumas nem dá para ver mas outras eram horriveis, até eu evitava de olhar aquilo. 

-Onde está Ryeowook?? 

-Está colhendo algumas ervas, ele sabia que você viria, acho que ele chega em trê, dois, um - Quando Shindong termina a contagem a porta se abre, revelando um pequeno homem, pequeno por que ele é muito baixo, com cabelos em tom de ruivo escuro, e maças do rosto bem marcadas - Não disse?! 

- Aiai o que fazer com você Hyukjae? - Suspirou Ryeowook. 

-Sei que está feliz em me ver, mas olhando bem para seu rosto, aposto que aproveitou para dar uma olhada no Redentor Yesung - O rosto do Ryewook, corou violentamente, sabia que era isso, nós três eramos o únicos a saber da paixão do Wookie. 

Shindong terminou o meu curativo, e foi lavar a mão enquanto eu colocava minha camisa regata preta, fiquei olhando no espelho e emblema que eu tinha no braço esquerdo, o que era aquilo? E porque somente eu tinha?? 

- Wookie, você sabe alguma coisa sobre essa marca? 

-Procure na biblioteca, na parte trancada, deve ter algo escrito sobre isso 

-Uau, você está louco para que eu venha te visitar novamente, não é? - A ala trancada da biblioteca, era de arquivos secretos, dizem os rumores que nela têm historico de cada Redentor, de cada batalha ganha e não ganha, de cada posse, de cada maldição, de tudo, como um grande diario, e é claro que os alunos não podem entrar. Mas quem disse que eu ligo para as regras????

Nenhum comentário:

Postar um comentário