{Dance For You} Capitulo 2 - See You Again


Novamente estava fazendo o caminho da escola, dessa vez com uma ansiedade que me deixa espantado. Estava nervoso queria encontrar aquele garoto, queria mostrar-lhe o que precisaria ser melhorado em sua coreografia, e talvez, começar uma nova amizade.

Caminhando pela rua, vendo os estudantes correndo para pegarem os ônibus, fico feliz em saber que eu não precisaria disso. Os pássaros cantavam belamente me fazendo sentir como um personagem da Disney. Não demorei em ver os portões do meu colégio, e os monitores apressando os estudantes para que ninguém chegasse atrasado.

- Eai Hyukjae, tudo bem? – Perguntou um dos monitores.

- Tranquilo e vocês?

- De boa.

Acenei para os garotos, indo em direção ás mesas no jardim, onde meus dois grandes amigos estavam conversando, e para a minha sorte, sem ninguém em volta. Sentei no banco ficando de frente aos dois, já não pudendo conter a minha curiosidade.

- Desembucha o que quer saber? – Pediu Siwon.

- Vocês conhecem algum aluno com o cabelo ruivo, meio desbotado?

- Eu não conheço. – Disse Kangin.

- Também não, porque pergunta?

- Vi esse garoto ontem na sala de dança. Mas não consegui ver seu rosto.

- Ele dança bem?

- Só usava a cintura de mais, o resto era perfeito.

Kangin e Siwon se entre olharam maliciando o que eu havia falado. Como os dois pensavam besteiras. O sinal logo tocou avisando o inicio das aulas. Caminhamos pelos corredores, cumprimentando quem passava por nós, até chegarmos à sala.

Não demorou em o professor entrar na sala, acompanhado pelo garoto de cabelos acobreados, mas ele parecia diferente, seu olhar era misterioso e solitário, as mãos no bolso mostravam sua atitude, que provavelmente seria a de garoto brigão.

- Bom classe, esse é o aluno novo, e como estamos atrasados, as apresentações ficam para depois. – O professor Jung Soo se virou para o aluno apontando para a carteira vazia na minha frente. – Sente-se ali.

O garoto veio andando, recebendo olhares maliciosos das meninas, que provavelmente o achara bonito. Vendo bem agora, ele realmente é atraente, seus cabelos ruivos desbotados que vão até seu pescoço, é um toque de marginalidade, seu jeito sério e olhar misterioso dá a entender de que não quer amigos, seu jeito de andar é calmo e pequeno, mostra que é paciente, seu corpo parecia ser forte, o que manteria um passo de dança perfeito.

Ele arrastou a cadeira se sentando, me ignorando completamente. Agora que o vejo de costas posso perceber que é ele, quem eu vi ontem. E fico feliz em saber que ele não e reconhecera.

Eu estava tão concentrado nele, em como eu sentia o nervosismo se passar em meu ser, eu tentava achar um jeito de começar a conversar com ele e dizer que havia o visto dançar. Finco pensando se ficaria bravo por ter o espionado e tomar a ter tomado a liberdade de modificar sua coreografia.

Acordei de meus pensamentos quando senti Siwon, que senta atrás de mim, me cutucar. Olhei para trás vendo que sua mãe estava estendida com um papel dobrado. Peguei o pedaço de papel, desdobrando-o, reconhecendo a caligrafia de Kangin, mas o conteúdo me deixara um tanto assustado.

‘’O aluno novo é o garoto daquela competição, aquele que eu quebrei a perna. ’’

Olhei para trás vendo Kangin me olhar assustado. Senti o pânico me tomar conta. Eu já me sentia ansioso para falar com o garoto, agora a minha coragem se esvaiu, o medo deve estar estampado em meu rosto, a vergonha que senti com o passar do tempo era algo incontrolável. Sempre pensei em procura-lo e me desculpar, tendo já em mente a possibilidade de apanhar, pois assim estaríamos quites. Agora que o vejo sinto o medo me congelar, se eu pudesse correr já estaria longe dessa sala, tendo em mente que um dia desejaria de me desculpar.

Mas ao mesmo tempo, era uma situação engraçada. Já havia o visto naquela competição de dança, e agora o encontrara aqui na escola, e durante a noite anterior me peguei pensando nele. Não havia percebido que eu estava com o rosto branco, o professor veio até mim pousando sua mão em meu ombro, mostrando sua preocupação.

- Hyukjae, você está bem?

- Hã? – Perguntei voltando á realidade.

- Vá lá fora e tome ar.

Ergui meu olhar me deparando com os olhos daquele que ocupava a carteira em minha frente. Senti tudo em minha volta se congelar, tendo apenas nós dois naquela sala. Seus olhos misteriosos me deixaram em paz, mesmo assim as lembranças da competição me deixaram nervoso.

Levantei-me saindo da sala, deixando aquele par de olhos negros para trás, apenas saindo daquele lugar á procura de algo que pudesse me deixar mais calmo e livre de tensidade. Caminhei pelos corredores, indo ao bebedouro, tomei água o suficiente para me deixar calmo, depois me pus a caminho dos bancos em frente ao jardim, me sentando e desfrutando do sol da manhã, pondo assim a minha mente em ordem, para que não misturasse os sentimentos que vieram com tamanha precisão.

O que sinto em relação á competição é o puro desejo de me desculpar. Porque me sinto culpado em ter tirado-o daquele jeito, apenas para a nossa ambição de ganhar o primeiro lugar. Durante anos pensei que quebrando sua perna ao recuperar-se poderia ter o impedido de continuar a dançar.

Agora que penso sobre o que havia visto ontem na sala de dança, posso sentir que são outros sentimentos, não é o de culpa, mas sim algo que pudesse ser mais forte do que amizade. Ele gosta de dançar e eu também, tendo isso em comum seria o suficiente para que eu pudesse começar uma conversa com ele.

Suspirei, fechei os olhos sentindo o calor do sol bater em meu rosto, queria que os raios solares levasse embora essa covardia que só poderia ser minha. Ainda poderia sentir o peso daqueles olhos negros sobre mim, como poderia ele ter tanto efeito, me fazendo pensar somente nas minhas reações quando o assunto é ele? Para inicio de conversa, quando ele virou assunto? Agora que penso nisso, não me lembro do momento exato que começara a pensar nele com tanta frequência. Nem se quer sei seu nome, como posso agir dessa maneira?

Ficar aqui fora não seria de muita ajuda, me levantei voltando a sala de aula, uma hora ou outra iríamos nos encontrar novamente, melhor que fosse agora. Abri a porta recebendo os olhares dos estudantes, fiz o que pude para não encara-lo, e consegui. Sentei-me na minha carteira recebendo um olhar interrogativo de Siwon, era como se ele me perguntasse como eu estava, e para acalmar meu amigo, apenas acenei com a cabeça de que estava bem.

Assisti o resto da aula, tendo em mente que a carteira em minha frente estava vazia, e assim podendo ignorar sua presença. Mas era impossível, ele estava ali, na minha frente de costas para mim, não têm como ignorar aquela presença. Eu preciso de um tempo sozinho, longe dele, poderia até pedir para me mudarem de lugar, mas assim ficaria suspeito demais.

Dei graças aos céus, quando o sinal para a segunda aula tocara. Agora seria educação física, a única aula que eu ficaria longe dele, e sim junto com meus amigos para poder pensar e focar em algo que não fosse o aluno novo. O novo professor de educação física havia começado a dar aula para nós semana passada, ele parecia ser novo, em idade, e era chato, pedindo muito de nós, fazia os alunos correrem pela quadra e quem ficava sentado conversando perdia pontos da média.

- Bom gente, antes de irmos para fora, irei fazer a chamada. – O professor Kyuhyun, era esse seu nome,se sentara e começara chamar nome por nome anotando nossa presença, assim fechando o livro de chamadas e se levantando. – Podem sair.

Os alunos saíram indo ao vestiário, tínhamos que trocar de roupa para que o uniforme não ficasse com o cheiro forte de suor. Junto com Kangin e Siwon, andamos pelos corredores, abrindo as portas do ginásio, indo direto para o vestiário. Lá encontramos nossos uniformes e trocamos de roupa, nos reunindo na quadra. Enquanto esperávamos pelo professor e pelos outros alunos, ficamos conversando perto da arquibancada, ouvindo os gritinhos e suspiros das meninas ao verem o aluno novo mostrar as pernas.

- Só eu estou com medo desse moleque? – Perguntei.

- Para falar a verdade, não me lembro dele ter essa pinta de misterioso. – Reclamou Kangin.

- Pinta? Não seria aura? – Resmungou Siwon em seu momento dicionário.

Senti a minha espinha ficar pesada, como se alguém estivesse me vigiando. Olhei para trás encontrando o olhar do garoto cujo nome não sabia, ele me olhava intensamente, seu rosto estava fechado de um jeito assustador. O professor Kyuhyun chegara perto dele, tocando em suas costas fazendo o garoto desviar o olhar de mim.

- Agora entendo o seu medo Hyukie. – Disse Siwon.

-x-

Estava confuso demais com o dia que havia se passado. Na hora do almoço não vira o garoto, mas com certeza ele havia virado o assunto, por causa de sua beleza e de sua frieza. Mas agora que estou em casa sozinho, posso me permitir ir além desses assuntos. Como ele era estranho, posso admitir que estou com muito medo dele. Não sei como explicar, mas uma aura ao redor dele, me diz fique longe, pois correrás perigo, ou algo do tipo. E ainda por cima o jeito que ele me olhara na aula de educação física foi algo intimidador, acredito que ele nos reconhecera e que está preparando uma vingança contra nós, fazendo-nos de perdedores, por ter feito aquilo com ele. Parece ser besteira, mas só de lembrar de seus olhos sobre os meus, posso sentir o arrepio se passar em meus braços.

Balancei a cabeça negativamente para afastar tais pensamentos, tomei um grande gole de água, dei um boa noite aos meus pais e subi as escadas indo ao meu quarto. Deitei-me na minha cama me cobrindo até o pescoço, fechei os olhos torcendo para que nos sonhos eu pudesse ter algum sossego, o que não dera certo.


-x-
Eu estava em meu quarto, podia sentir o peso dos cobertores que usava esta noite, o calção e a camisa regata que usava como pijama davam um toque de realidade á aquilo que poderia jurar ser um sonho. Abri meus olhos de vagarosamente vendo sua silhueta ao lado de minha cama, sentado no chão apenas me observando despertar aos poucos. De primeira tomei um susto, acalmando-me depois de ver seu sorriso divertido, pela primeira vez.

- O que faz em meu quarto?

- Te olhando.

- Por quê?

- Gosto de te olhar ás noites, enquanto dormes.

- Hã, então, por quê?

- És sereno, e em teus sonhos és corajoso, isso me anima.

- Ah ta, então, me lembrarei de bloquear a minha mente.

- Você me quer longe?

- Não sei quem é você, e isso é um sonho.

- Como sabes que isso é um sonho?

- Porque na escola você é carrancudo misterioso e me encara com ódio, e aqui está sendo todo fofinho e meigo, o troca de humores.

- Não é troca de humores. Você que é medroso e não quer vir falar comigo.

Aquele garoto saiu correndo, quando achei que ele ia bater a cara na parede ele simplesmente desaparecera me deixando sentado na cama perplexo.

Acordei de meu sonho sentindo o suor passear em meu rosto a minha respiração estava ofegante de mais para alguém que teve um dialogo em um sonho. Olhei para os lados vendo que tudo realmente havia passado de um sonho, aquele garoto fofo e meigo era fruto de minha imaginação. Era minha mente me pregando peças para me dizer que estava ficando fraco com a presença dele.

Suspirei passando a mão na testa limpando o suor. Como pode ele, me fazer louco desse jeito? Seria melhor ficar na minha, mas parece que agora irei sonhar com ele, até sentir toda a minha preocupação ir embora. Assim tomando a decisão de que no dia seguinte falaria com ele, deixaria claro o meu pedido de desculpas, o passo de sua dança e uma nova amizade, assim eu me sentiria mais aliviado.

-x-

Bom é agora ou nunca, usarei da mínima coragem que tenho para falar com ele. Siwon e Kangin não chegaram ainda, eles estão atrasados e isso pode ser de certa ajuda. O garoto novo está á alguns metros de distância, ele está sentado em sua carteira esperando o professor começar a dar aula.

Respirei fundo e me sentei no meu lugar. Podia sentir a tensidade em mim, pois brincava com os dedos. Respirei fundo novamente e o cutuquei. Ele não demorou em virar para mim, e nossos olhos se encontrarem, senti o meu rosto queimar, estava com vergonha, não sentia firmeza em minha voz, mas faria o possível, ele apenas me olhava curioso esperando uma iniciativa minha.

- Oi, sou Lee Hyukjae, e você? – Perguntei me sentindo uma criança, minha voz saíra fina, fazendo o garoto segurar uma risada, ele percebeu que eu estava nervoso, e isso não é bom nada bom, mesmo assim, ele me olhara sorrindo, me deixando encantado.

- Lee Donghae.

Nenhum comentário:

Postar um comentário